Categorias:


A vida em tons de Cinza
 
 


Título: A Vida em Tons de Cinza
Autor: Ruta Sepetys
Editora: Arqueiro
Ano: 2011
Páginas: 240
 
Sinopse
 
1941. A União Soviética anexa os países bálticos. Desde então, a história de horror vivida por aqueles povos raras vezes foi contada. Aos 15 anos, Lina Vilkas vê seu sonho de estudar artes e sua liberdade serem brutalmente ceifados. Filha de um professor universitário lituano, ela é deportada com a mãe e o irmão para um campo de trabalho forçado na Sibéria. Lá, passam fome, enfrentam doenças, são humilhados e violentados. Mas a família de Lina se mostra mais forte do que tudo isso. Sua mãe, que sabe falar russo, se revela uma grande líder, sempre demonstrando uma infinita compaixão por todos e conseguindo fazer com que as pessoas trabalhem em equipe. No entanto, aquele ainda não seria seu destino final. Mais tarde, Lina e sua família, assim como muitas outras pessoas com quem estabeleceram laços estreitos, são mandadas, literalmente, para o fim do mundo: um lugar perdido no Círculo Polar Ártico, onde o frio é implacável, a noite dura 180 dias e o amor e a esperança talvez não sejam suficientes para mantê-los vivos. A vida em tons de cinza conta, a partir da visão de poucos personagens, a dura realidade enfrentada por milhões de pessoas durante o domínio de Stalin. Ruta Sepetys revela a história de um povo que foi anulado e que, por 50 anos, teve que se manter em silêncio, sob a ameaça de terríveis represálias.

 
Minha Opinião
 
 
  Gente, este livro conta uma história que muitas vezes é esquecida ou não é lembrada. Ela ocorreu em meados da Segunda guerra mundial, na Lituânia onde quem comandava era o Stalin.
  A história é narrada em primeira pessoa, pela Lina, uma moça de 15 anos, que morava com seus pais e seu irmão na Lituânia. Seu pai é professor da universidade e ela adora desenhar, ela têm um dom que deixa todos admirados.
  No dia 14 de junho de 1941 soldados da NKVD invadem sua casa, e eles são levados a força. Lina é separada de seu pai e quase perde seu irmão. Sua mãe é obrigada a trocá-lo por um relógio para o ter de volta.
  Lina, sua mãe e seu irmão são levados para um trem junto com outras pessoas, e ali eles vivem momentos terríveis de maus tratos, fome, sede, sem um lugar para dormir e até mesmo sem ar para respirar. Lina não aguenta ficar longe de seu pai e começa a procurá-lo até que descobre que ele está no outro vagão, e apartir deste momento por onde ela passa vai deixando seus desenhos para que ele os encontre. Nesta viagem eles acabam descobrindo que estão sendo deportados para a Sibéria. Muitas pessoas morrem, e são jogadas para fora do trem.
  Gente, o livro nos deixa chocados com o tamanho horror que essas pessoas passaram, as necessidades, a tristeza, mas eles tinham muita esperança e lá no fundo de seus corações uma força imensa que os mantinham vivos, apesar de tudo que estavam passando.
  O livro me emocionou muito, com cenas fortes como esta, e todo o sofrimento de Lina e sua família e ao mesmo tempo também me fez refletir sobre minha vida, tudo que estou realizando. Muitas vezes não paramos para pensar, ficamos reclamando da vida de "barriga cheia" e quando lemos uma história dessas nosso coração se comove, se horroriza e percebemos que nossos problemas não são nada perto de tudo isso que aconteceu com essas pessoas.
  A leitura é emocionante, nos prende muito a atenção, queremos ler cada vez mais para ver o que vai acontecer com a Lina e sua família, a diagramação é muito boa, capítulos curtos e as páginas amareladas que fascilita e ajuda na leitura.
  O livro é muito bom, nos traz uma parte da história que eu realmente nunca tinha lido, não conhecia, é muito bem escrito. Indico esta leitura para todos, independente de seus gostos literários, pois é um livro de uma história que eu acho que todos deveriam conhecer.
 
 
 
  Ao longo de minha leitura fui me apegando muito na Lina, e procurei uma imagem na internet que fossem as características dela, e eu encontrei esta. Penso que nunca mais me esquecer dessa história, e principalmente da Lina, uma jovem de 15 anos, que sonhava em estudar a arte e já tinha o dom de desenhar. O livro é lindo, não percam a oportubidade de ler.
 Site da editora Arqueiro: http://www.editoraarqueiro.com.br/livros/ver/139



 
Beijinhos*
Nessa*
 

14 Comentários

  1. Oie, Nessa =)
    Já li a sinopse desse livro mais resenha mesmo é a primeira vez e a tua me fez ficar com vontade de ter e está lendo esse livro, e farei isso com certeza, só não falarei que em breve pois minha lista está grande rsrs masi que vou ler isso sim!
    e tenho certeza que vou me emocionar assim como vc!

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde Vanessa,

    Li e resenhei esse livro no blog e é um dos meus favoritos história emocionante e leitura obrigatória...parabéns pela resenha...abçs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Aah, tenho tanta vontade de le-lo, realmente me parece uma historia forte! Adorei sua resenha, Nessa!

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. São inúmeras as resenhas positivas deste livro, já perdi as contas de quantas eu li, gosto muito do tema 'segunda guerra mundial' e não é de hoje que quero ler este livro.

    Beijokss

    Van - Blog do Balaio

    ResponderExcluir
  5. Oi Nessa, esse livro parece ser triste e tocante, principalmente porque, como você citou, conta uma história um pouco esquecida. Adorei o que você escreveu, espero ter oportunidade de ler.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Sua resenha realmente me convenceu a querer ler o livro, espero poder em breve ♥

    http://himi-tsu.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oie Nessa, não imaginava que este livro era tão forte. Apesar da tristeza, gosto de ler esse tipo de livro pois essas histórias nos puxam para a realidade, nos mostram o quanto essas pessoas sofreram e de certa forma mostra também o quanto o preconceito é algo terrível.

    Ótima resenha! Parabéns.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Vanessa! Nossa, gosto muito de histórias assim e sua resenha deixou bem claro que se trata de algo bastante intenso. Amoooo!! rsrs Espero ter oportunidade de ler esse livro algum dia! ;)

    Beijão!!

    ResponderExcluir
  9. Oi Nessa!
    Adoro estórias emocionante principalmente quando há algo de histórico por trás. A resenha ficou ótima, mas no momento quero alegria e não estórias tristes..rsrs
    Beijos
    Amanda
    leiturahot.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Muito boa sua resenha. É a segunda que eu leio que me faz ficar com vontade de ler esse livro.

    ResponderExcluir
  11. Oi Nessa, adorei a resenha, amei a Lina só lendo sua resenha, fiquei morrendo de vontade de ler o livro...

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Parabéns pela resenha Vanessa! Estou ansiosa para ler A Vida em Tons de Cinza! Beijo!

    ResponderExcluir
  13. Oi Vanessa,
    Nunca tive muita curiosidade para ler este livro. Mas gostei muito da tua resenha que mudei de opnião.
    Gosto de livros assim que nos fazem refletir sobre nó mesmos.
    Beijos,
    Katielle
    www.leituramaravilhosa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi Nessa,

    Eu quero muito ler esse livro, pela história que esse traz, que parece ser muito boa. Com certeza está na minha listinha de leitura.

    Beijos!

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar seu comentário!