Categorias:


Oi, meus queridos!

  Estive sumida por uma semana, pois estava me adaptando a faculdade. Vocês devem ter notado que até mesmo minhas leituras diminuíram, eu lia em média de 5 a 8 livros por mês. Agora com a falta de tempo isso irá diminuir bastante e também por que terei que ler muitos livros na faculdade. Mas tirando isso está tudo bem.
  Também não estou tendo mais acesso ao blog durante a semana e nem tenho como visitar os blogs amigos, tudo indica que conseguirei fazer isso só nos finais de semana e as postagens terei que deixar programadas. Espero que dê tudo certo e que vocês me compreendam, não deixarei de visitar os blogs.
  A resenha de hoje é de um livro indicado na faculdade, na cadeira de "Teoria da literatura", Frankenstein, vamos lá.

Sinopse
A princípio, tratava-se de um pequeno conto sobre um jovem estudante suíço que ambicionava criar um ser ideal, injetando vida a um corpo morto. Mais tarde, transformado em romance, tornou-se um marco na literatura do gênero. Frankenstein ou o Moderno Prometeu (Frankenstein; or the Modern Prometheus, no original em inglês), mais conhecido simplesmente por Frankenstein, é um romance de terror gótico com inspirações do movimento romântico, de autoria de Mary Shelley, escritora britânica nascida em Londres. O romance relata a história de Victor Frankenstein, um estudante de ciências naturais que constrói um monstro em seu laboratório. Mary Shelley escreveu a história quando tinha apenas 19 anos, entre 1816 e 1817, e a obra foi primeiramente publicada em 1818, sem crédito para a autora na primeira edição. Atualmente costuma-se considerar a versão revisada da terceira edição do livro, publicada em 1831, como a definitiva. O romance obteve grande sucesso e gerou todo um novo gênero de horror, tendo grande influência na literatura e cultura popular ocidental.


O livro conta a história de Victor Frankenstein, um rapaz que sonha em fazer algo que nunca ninguém fez construir um ser humano. Desde pequeno ele já gostava de ler livros que tratassem do assunto e quando cresceu foi para a faculdade e lá amadureceu a sua idéia.
Depois de muito estudo, ele resolve botar em prática o seu plano, começa a ir aos cemitérios para recolher órgãos de humanos para a construção do ser. Ele se isola de tudo e fica dias e dias na construção. E é em um dia chuvoso que ele vê pela primeira vez a criatura abrir os olhos.
Frankenstein se apavora com sua própria criatura, acha ele terrível, feio, é um monstro, ele fica sem ação e foge.
Coisas estranhas começam acontecer, Victor vem, a saber, que seu irmão William morreu, fica desesperado, pois era criança. Ao chegar à sua casa em Genebra vê o desespero de todos e ele vê aquela terrível criatura, ele tem certeza que foi o monstro que matou seu irmão.

Nesse meio tempo a criatura vai morar na floresta, lá ele observa uma família, seus costumes, a rotina, como se tratam, e a língua. A criatura começa aprender a falar, a ler e cria sentimentos. Depois de observar a família, ele resolve a entrar em contato com eles, chegando lá ele fala com senhor, que não repara na sua aparência, pois ele é cego. Tudo que ele quer é ter uma família também. Mas quando chegam os outros da família, se apavoram com sua aparência e o expulsão de lá. É neste momento que ele se revolta, e começa a matar, perseguir o Victor Frankenstein. Sendo a primeira vítima o Willian.


  Acontece um encontro entre o criador e sua criatura. Tudo que o monstro quer é ter uma fêmea, ter alguém, ter uma família. E é isso que ele pede ao Victor, que construa uma fêmea para ele. Victor já arrependido de ter feito sua primeira criação reluta para aceitar, mas a criatura lhe promete deixar em paz, sumir e nunca mais incomodar.

  Será que Victor fará uma fêmea para a sua criatura? O que acontecerá com o Voctor Frankenstein e com sua criatura? Leiam para saber...

  Gente, apesar de ter demorado para ler o livro, mas demorei por falta de tempo mesmo, eu adoreii ler este livro, eu fiquei super envolvida nele querendo saber o que iria acontecer, muito bom.

  O livro nos passa diversas mensagens de como o ser humano é, a busca do Victor pela imortalidade, as consequências que ele passou som sua criação sem pensar no que poderia acontecer, entre outros.
  Durante a leitura eu já fui entendendo e tirando minhas próprias mensagens. É um livro que merece ser lido e degustado. Super indicado.



Espero que tenham gostado!

Beijinhos*



14 Comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Ótima resenha! Esse é um livro que tenho vontade de ler já há alguns anos, mais especificamente desde que assisti ao filme adaptado dessa obra de Mary Shelley. Apesar de retratar a criatura e tal, na época achei a história de uma sensibilidade marcante. Ainda quero ler o livro.

    Bj, Livro Lab

    ResponderExcluir
  3. Olá Vanessa,

    Tenho muita vontade de ler esse livro, esta na minha lista de desejados....parabéns pela sua resenha....abçs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Então, nunca tinha pensado em ler este livro, nao sou muito fã de clássicos, mas acho que devo dar uma maior atenção a eles sim...

    Valeu pela dica!

    Vanessa - Blog do Balaio

    ResponderExcluir
  5. Vanessa, eu entendo completamente, pois até ano passado eu estava na luta...é bem complicado ter o blog, trabalhar e estudar. Chega um momento que até o fim de semana vai para a faculdade, mas é normal.
    Gostei da sua resenha e do livro.
    Beijocas

    ResponderExcluir
  6. Oi Nessa!
    Que bom que está de volta! Sucesso na faculdade e que você consiga administrar seu tempo :)
    Li esse livro há muitos anos e, embora eu não me recorde dos detalhes dele, lembro-me de também ter amado a leitura, tanto pelo envolvimento que tive quanto pelas mensagens que retirei dela.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  7. eu adorei a resenha.
    sempre quis ler esse livro, mas nunca tive a oportunidade

    ResponderExcluir
  8. Oi Nessa,

    Esse livro parece ser bem interessante. Tenho vontade de lê-lo um dia. Mesmo sendo um pouco sinistro, haha.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oi Nessa,
    Gosto muito desse clássicos também, essa sua resenha eu adorei, pretendo ler esse livro.
    Sei como é flor, te entendo perfeitamente eu estou pra terminar um curso e preciso fazer um TCC :s
    O tempo vai para o espaço mesmo :/
    Beijos

    Mari - Stories And Advice



    ResponderExcluir
  10. Oi Nessa, a gente nem sempre dá bola para esses clássicos, mas são muitas vezes muito melhores que algumas leituras "fraquinhas" que a gente faz. Tenho curiosidade de ler esse livro.

    ResponderExcluir
  11. Oi Nessa!
    Gosto dos clássicos, ‘Frankenstein’ está na minha lista de leitura, por hora estou terminando de ler ‘Ilusões Perdidas’ de Honoré de Balzac.
    http://jefhcardoso.blogspot.com lhe convida e espera para ler e comentar “O Grande Circo Nonsenese – A Incrível Mulher da Boca Torta”. Abraço.

    ResponderExcluir
  12. Oi Nessa.
    Como aprecio clássicos , este é um livro que tenho curiosidade de ler, espero poder conhecer a história algum dia.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Tive curiosidade à ler esse livro, me parece ser bastante envolvente.

    ResponderExcluir
  14. Um clássico, sempre tive curiosidade, mas por algum motivo que não sei qual, sempre acabo postergando.. :(
    Beijão, Nessa!

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar seu comentário!