Categorias:



Oi meus queridos, como foi o fim de semana de vocês?


  O meu foi ótimo, no domingo participei do evento da triologia "A seleção", foi muito bom, meu grupo ganhou a gincana, o/ Logo terá post com fotos para vocês conferirem. 

  E agora vamos ao que nos interessa, a resenha de hoje.


Como eu era antes de você
Como Eu Era Antes de Você
Sinopse

Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café, um emprego que não paga muito, mas ajuda nas despesas, e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe.
Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Tudo parece pequeno e sem graça para ele, que sabe exatamente como dar um fim a esse sentimento.
O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro. Como eu era antes de você é uma história de amor e uma história de família, mas acima de tudo é uma história sobre a coragem e o esforço necessários para retomar a vida quando tudo parece acabado.



  Este livro tem uma história totalmente diferente daquelas que eu costumo ler, é um romance mas trata de um assunto que pouco vemos nos livros, pessoas com deficiência física, sendo mais específica pessoas tetraplégicas.
  Aqui conhecemos a história de Louisa Clark, ela tem 26 anos, tem um namorado o Patrick que é personal trainer que só pensa em correr e cuidar do corpo, trabalha em um café, e mora com os pais, o avô, a irmã e seu sobrinho. 
  Um certo dia ela é pega de surpresa e é demitida. A família fica desestabilizada, pois é ela que sutenta eles. A irmã não trabalha e o pai dela também está em um momento dificil. Ela sai a procurar emprego e o melhor que ela consegue é de cuidadora de um tetraplégico. Mesmo sem experiência alguma ela acaba aceitando pela situação da sua família.
  Neste novo emprego ela cuida do Will Traynor, ele tem 35 anos, sofreu um acidente e ficou tetraplégico. De início ela se vê perdida, sem saber o que fazer. Com o tempo ela vai fazendo amizade com ele, entra no ritmo do trabalho, na rotina, aos poucos vai se aproximando dele. De início não é facil, ele não é uma pessoa muito acessível e é mau humorado.
  O que Louisa não sabia era que ela havia sido contratada para cuidar dele para ele não se matar, isso a assusta. Logo acaba descobrindo que seu prazo de trabalho que é de seis meses, seria o prazo que o Will havia dado a sua família, e depois deste prazo ele pretende ir para Suíça, numa clínica chamada Dignitas, onde  fazem suicídio assistido. Depois que descobre isso Louisa faz um calendário de atividades para o Will e fará de tudo para que ele desista da morte, ela quer mostrar a ele que vale a pena viver mesmo naquelas condições.E é a partir daí que os dois começam a se aproximar e sem que ela perceba o amor começa a surgir.

"O que me chocou não foi ver o corpo de Will descoberto, magro e cheio de escaras...O que me chcou Foram as marcas vermelhas arroxeadas nos pulsos dele, as compridas e denteadas cicratrizes que não podiam ser disfarçadas, por mais rápido que Nathan puxasse as mangas da camisa". (pág. 69)

 Falando um pouco dos personagens, a Louisa é uma garota diferente, ela se veste diferente, com roupas coloridas, antigas e de brechó. Ela é bem humorada e comprometida com seu trabalho. A única coisa negativa nela é que se preocupa tanto com a família que deixou de pensar em si, no seu futuro. No livro em alguns momentos ela se questiona que com 26 anos ela ainda não mora com o namorado que têm um relacionamento de bastante tempo e não têm uma faculdade. Teve poucas experiências de trabalho e tudo isso a incomoda um pouco.
  Não gostei muito da família de Louisa, seus pais a precionam muito para trabalhar e sustentar a casa, sendo que sua irmã Katrina tem um filho, é solteira, vai fazer faculdade e não trabalha. A pressão que a família faz em Louisa para que trabalhasse, independe do tipo de trabalho me incomodou um pouco.
  O Will é aquele empresário rico, que possui tudo que quer, inteligente e tals, mas que depois do acidente se viu debilitado e não aguenta viver desta forma, dependendo dos outros para tudo. Sua família, seus pais Camila Traynor e Steven Traynor, são aqueles casais de aparência e já sofridos pela questão da saúde de seu filho. O Steven tem outra mulher algo que sabem, mas não é comentado. E para completar ele tem uma irmã, a Georgia que parece não estar nem aí para ele, é chata e quando aparece é só para dar contra nas decisões.
  Alguém que eu gostei muito na história foi o Nathan, ele é o assistente, que ajuda nas fisioterapias e exercícios de o Will. Ele é gente boa, já trabalhava a mais tempo com ele, conhece suas limitações e torna-se amigo de Louisa. Os dois juntos formam uma bela equipe e farão de tudo para que ele mude de ideia.
  Este livro nos mostra um romance, um amor que vai acontecendo aos poucos, ele é suave, é gostoso e verdadeiro. Um amor que não pede nada em troca, é o contato da pele, é o olhar, os gestos e tudo torna-se intenso. É um amor que não é revelado de cara, ele é vivido e sentido e aos poucos vai se revelando.

"Fazer a barba de Will foi um momento curiosamente íntimo. À medida que prossegui, notei que havia pensado que a cadeira de rodas seria um obstáculo, que a deficiência física impediria qualquer aspecto sensual. Por mais estranho que fosse, não estava sendo assim. Era impossível estar tão perto de alguém, sentir sua pele sob os dedos, respirar o mesmo ar, ficar com o rosto a centímetros do dele, sem me atrapalhar um pouco. Quando cheguei à outra orelha, senti-me esquisita, como se tivesse ultrapassado uma linha invisível". (pág. 92)

  Gente, eu amei este livro, ao mesmo tempo que eu "caminhava em ovos" lendo ele. Sabe quando você lê já esperando o que vai acontecer e sente um certo medo? Foi isso que aconteceu comigo. Eu meio que relutei para ler as últimas páginas. Eu não queria um final triste, posso dizer que eu estava torcendo para que Louisa fisesse o Will mudar de ideia. Mas não irei contar, leiam para saber o que aonteceu com o Will e Louisa.
  Achei o livro muito bem escrito, envolvente, ele nos faz mergulhar na história e querer saber sempre mais e mais o que vai acontecer. Uma coisa que gostei muito foi o fato de em alguns momentos vermos a visão dos outros personagens na história. Encontramos capítulos curtos onde vemos o olhar dos pais de Will, Camila e Steven, Nathan e da Katrina irmã de Louisa.

  Desculpa o tamanho da resenha pessoal, e mesmo assim acho que não consegui escrever tudo que eu senti lendo este livro, ele nos emociona, faz pensar na vida, a valorizar as pequenas coisas e o amor. Leiam, super recomendado.
 



Obs: A clínica Dignitas na Suíça existe. Fui pesquisar na internet e fiquei apavorada.


Beijinhos*

16 Comentários

  1. Oi Nessa,

    É a primeira vez que ouço falar desse livro, acredita? Só de olhar pra capa me encantei. Acho que sou um pouco "masoquista", adoro esse tipo de romance, com histórias tristes, haha. Fiquei mega curiosa para ler, espero que logo surja a oportunidade. Ah, tem meme pra você lá no blog!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi Nessa!
    Bom ver que o livro te emocionou! Sei como é essa sensação de querer continuar a leitura, mas tendo receio do que pode acontecer no final!
    Espero poder ler!
    Beijão!

    ResponderExcluir
  3. Simplesmente todo mundo venera esta autora e eu nunca tive o prazer de ler algo dela, a capa deste livro é divina e eu já queria ler mesmo antes de ver você falando tão bem dele, agora mais ainda.

    Necessito!

    Um super beijo, Vanessa Meiser
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi flor,

    Nossa hein, não sabia que esse livro nos trazia uma história assim, confesso que fui pega de surpresa, essa é a primeira resenha que leio.
    beijo
    http://marifriend.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Hello there! This is my first visit to your blog!
    We are a collection of volunteers and starting a new
    initiative in a community in the same niche. Your
    blog provided us useful information to work on.
    You have done a wonderful job!

    Here is my webpage - scar cream

    ResponderExcluir
  6. cara não imaginava que esse livro era tão bom o-o

    ResponderExcluir
  7. Oi Nessa, o pessoal tem comentado tanto desse livro que é impossível não ficar morrendo de curiosidade. Inclusive, vou aproveitar e ler o outro livro da autora que tenho em casa, quero ver se vou gostar da escrita dela.

    beijos

    ResponderExcluir
  8. Se já estava curiosa para ler esse livro, depois dessa resenha a vontade só aumentou. A história me lembrou muito a do filme Intocáveis baseado no livro (que não li) O Segundo Suspiro. Muito boa sua resenha, nem percebi que era tão grande... rsrs Grande Beijo!

    Camila - Meu Livro Cor-de-Rosa
    http://meulivrocorderosa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Gostei da resenha :)
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Oi,amiga!
    Estou louca por esse livro, mas ainda não pude adquiri-lo. Fiquei aqui babando com sua resenha. Espero lê-lo em breve.
    Bjs!
    Zilda
    http://www.cacholaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  11. Eu li o "A Última carta de amor" da autora e gostei bastante. Eu tenho bastante interesse em ler esse livro, principalmente por se tratar de algo diferente e tudo mais. Não sei quando eu vou conseguir ler, mas espero que logo.

    ResponderExcluir
  12. Oie Nessa
    esse livro é tudo de bom né?
    e concordo com você, eu tmb li meio que não querendo chegar no final e me deparar com um final triste. Chorei um monte lendo, e Jojo Moyes se tornou uma das minhas autoras favoritas.
    bjos

    ResponderExcluir
  13. Parece um livro muito bonito. Acho legal o relacionamento ser entre um tetraplégico e uma pessoa sem nenhum problema físico.
    Acho que vou gostar.

    Beijos,
    Carissa
    www.carissavieira.com

    ResponderExcluir
  14. Gostei da resenha Vanessa. Estou louca para ler Como Eu Era Antes de Você e você conseguiu me deixar ainda mais curiosa a respeito. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  15. Oi Pessoal!
    Este livro é emocionante mesmo, vale apena ler.

    ResponderExcluir
  16. Oi Nessa.
    Esse livro está na lista dos meus desejados e será um dos próximos que lerei, espero gostar assim como você. E essa capa é linda não é mesmo?
    Adorei a resenha.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar seu comentário!