sexta-feira, 26 de julho de 2013

Resenha: " A Bibliotecária" - Logan Belle


Oi seus lindos! Tudo bem com vocês?


Comigo tudo bem, só muito frio por aqui, mas hoje até que está um pouco melhor.
Hoje venho com a resenha de um livro que eu estava mega ansiosa para ler e fiquei um pouco decepcionada.
Eu não havia lido a sinopse e eu não sabia que se tratava de um livro a lá estilo "Cinquenta Tons de cinza". É minha gente eu me enganei, comprei o livro pela capa e pelo título".

A Bibliotecária - Logan Belle

A Bibliotecária
Sinopse

Jovem Regina Finch acaba de chegar a Manhattan para trabalhar na Biblioteca Pública de Nova York. Mas o que parecia ser a promessa de uma rotina tranquila em meio a clássicos da literatura logo se revela um irresistível jogo de sedução quando ela conhece o envolvente Sebastian Barnes, investidor da instituição e um dos homens mais cobiçados da cidade, que fica obcecado pela beleza da bibliotecária. A até então ingênua Regina se entrega a um crescente e selvagem desejo que parece consumi-la mais a cada dia, uma paixão que despertará na jovem sensações jamais imaginadas. 

Minha Opinião

Ai gente, o que eu vou dizer? Eu apostei todas as minhas fichas neste livro, criei muitas expectativas e até agora eu não sei que livro foi este que eu li. :O Estou achando difícil escrever sobre este livro, mas vamos lá.

De primeira o que me chamou atenção foi a capa. Bem, por eu trabalhar em biblioteca e seguir este ramo, me empolguei e pensei que o livro passaria diversas informações sobre uma biblioteca ou o próprio trabalho em si, o dia a dia de uma bibliotecária (isso antes de ler a sinopse). Aff, isso foi mais ou menos, mais para menos o que eu encontrei. Depois de ler a sinopse, pensei é tudo isso que eu já havia pensado e  mais a vida erótica de uma bibliotecária (isso depois de ter comprado o livro). Bem, não sei o que escrever, estou decepcionada com este livro.

O Livro conta a história da ingênua Regina Finch, recém formada em Biblioteconomia que mudou-se de Manhattan para Nova York, para trabalhar na biblioteca de seus sonhos, que visitava com seu pai quando era criança, Biblioteca Pública de Nova York.

Regina divide o apartamento com uma moça, a Carly. Ela é estudante da Parsons, ela sabe tudo sobre moda e homens. Ela chega a namorar vários ao mesmo tempo, cada dia aparece com um cara, fazem amor em qualquer parte da casa e digamos que isso incomoda Regina.

E é lá na biblioteca que Regina se depara com o homem mais lindo que ela já vira em sua vida o Sebastian Baners. Ele é rico, fotógrafo e faz parte de um projeto sobre escritores de ficção. Do nada os dois se envolvem, é dá para se dizer que rola uma atração entre os dois. E assim que começa...

Gente achei muito estranha esta primeira parte do livro, aliás este início de romance eu achei estranho, por que o Sebastian marca um jantar com a Regina para falar sobre o projeto de ficção, mas ele ridiculariza ela, as suas roupas e manda ela ir a um hotel para se trocar. Na verdade ele já havia comprado roupas para ela e deixa no hotel. O que é isso?? :O Aí vocês já percebem o tipo do cara né? E o pior de tudo é a Regina obedecer como um cachorrinho, a um homem que ela nunca viu na vidaaa...

Daí para frente Regina parece que já está apaixonada pelo Sebastian, e tudo que vemos é ele mandando nela, mandando trocar de roupas e ela obedecendo (não gosta mas faz), daquele jeito ingênua e virgem. O pior de tudo gente, o que mais me deixou irritada, é que de início Regina parecia ser mais decidida, estava em busca de seus sonhos, torna-se independente saindo de casa e depois ela muda da água pro vinho, coloca em primeiro lugar esse romance maluco e chega a ser demitida. :( (fiquei decepcionada com a Regina).


Bem, como característica do gênero temos aqui muitas cenas de sexo, BDSM: bondagee, disciplina, sadomasoquismo. Mas achei tudo muito superficial, na verdade não vi romance aqui, os sentimentos deles parecem tão sem sal, Sebastian na verdade nem parece ter algum tipo de sentimento por ela, nem sei o que dizer, credoo. Leiam para saber. Tudo que ele quer é fotografa-la e o resto vocês sabem, né?

Gostei de duas personagens secundárias que aparecem a Sloan a chefe de Regina na biblioteca, ela parece ser um pouco marrenta, mas dei razão a ela em alguns momentos. E gostei muito da Margaret, outra bibliotecária que trabalha lá, ela dá alguns conselhos para Regina, na verdade tenta abrir os olhos dela, mas.. bem ela tentou..

Algo que me incomodou na história, foi o fato da autora não descrever o perfil dos personagens, digamos que nós vamos meio que deduzindo como eles são. A Regina não é nada moderna, mas têm os olhos claros, cabelo compridos e franja. Descobrimos isso porque ela é comparada com a Bettie Page, mas Regina se acha parecida com a Zooey Deschenel (imaginem a ideia que Sabastian teve? Fotografá-la como Bettie Page), mas as características de Sebastian ficou na minha imaginação, só sei que ele é bonito e moreno, nada mais...




Apesar de todas as minhas críticas e de ter me decepcionado com o livro, eu gostei de lê-lo, a história me prendeu, a diagramação do livro está ótima, eu li super rápido. Para quem gosta do gênero o livro é bom, mas por favor não vão com muita cede ao pote para não se frustrarem como eu.
Não tenho certeza, mas vi alguns comentários que este livro faz parte de uma série, algo assim. Se tiver continuação eu pretendo ler, porque o final ficou um pouco a desejar como se tivesse uma continuação. Apesar do livro não ser o "oh" eu gostei da forma que a autora escreve.

O que salvou o livro e aumentou seu conceito para mim, foi o fato de eu conhecer uma biblioteca que eu nunca havia tido informações, ou visto fotos, isso me despertou curiosidade e eu pesquisei um pouco sobre. Vejam algumas fotos.



Biblioteca Pública de Nova York


Várias vezes Regina cita esta escadaria e os leões das laterais.


(Gentee, deve ser um sonho esta biblioteca)

Bem, para mim não foi o melhor livro que já li e nem o pior, mas leiam para tirar suas conclusões, o que não foi bom para mim, pode ser para você! Fica a dica*


Obs: O livro lembra muito "Cinquenta tons de cinza"mas sem pimenta hehehe, é impossível não comparar com tantas semelhanças. Mas Cinquenta tons ainda é melhor. (tirando a Deusa interior da Ana que eu odeio, kkkk)

Minha fotoBeijinhos*

11 comentários:

  1. Então, eu não li Cinquenta Tons, mas confesso que já imaginava que "A Bibliotecária" fosse seguir pelo mesmo rumo, ainda mais depois de ter lido "Só Tenho Olhos Para Você" onde a bibliotecrária Sophie demonstra ter um vasto conhecimento sobre sexo, hehe. Não adianta, está no imaginário masculino mulheres assim, que passam uma imagem de santa mas são verdadeiros demônios, hiuahiua.

    Beijo, Van - Blog do Balaio

    ResponderExcluir
  2. Oiii Nessa, diferente de você eu li a sinopse e mesmo assim me interessei, só li o primeiro da série 50 Tons, e gostei +/- não foi aquela coisa, mas eu acredito que A Bibliotecária seja melhor, pelo fato de trabalhar numa biblioteca acho que terá uma história mais interessante, estou ansiosa pela leitura do livro.

    BjOs!!!

    @jannagranado
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Nessa, também não sabia bem do que o livro se tratava, achei que era mais para o lado do romance ;~ Um pena. Pelo menos, assim, se tiver oportunidade de ler, já sabe o que esperar, evita decepções, né?

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oie :)

    Amei a sua resenha, você soube se expressar super bem, eu confesso que não havia lido a sinopse desse livro, pois sempre quero ser pega de surpresa e as sinopses as vezes nos enganam, mas como vi a capa (que é linda) e o título, pensei que seria uma romance suave, com uma bibliotecaria batalhadora, sonhadora, que vivia cercada de livros e um dia encontraria alguém parecido com os personagens dos livros, rs, eu sei minha imaginação foi longe, mas não tão longe para chegar em sadomasoquismo eu hein, como alguem pode gostar? Eu gosto de ver romance nos livros, personagens fortes e envolventes e em 50 tons eu me decepcionei muito na leitura, pois a personagem só fazia o que o homem mandava, se submetia a tudo, sem pensar em sua própria vontade ... Não sei se vou querer ler A bibliotecária, pois eu também iria com uam super sede ao pote, ainda bem que li sua resenha e se decidir comprá-lo, não irei mais ficar com megas expectativas quanto a ele.

    Nossa eu sou louca para ir na Biblioteca de Nova York, deve ser um sonho !!!

    Voce trabalha numa biblioteca?

    Beijus

    Renata Sara

    http://amordelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Nossa, é ruim quando a gente espera muito de um livro e quando lê não é aquilo tudo, não é mesmo? Mas pelo que você explicou, ele tem pontos positivos, então de certa forma compensou! Sem contar que matou a sua curiosidade, não é mesmo?

    Abraços!

    www.universodosleitores.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oie nessa
    como assim? decepcionante. Sério. eu já estava com um pé atrás, e depois da resenha citando os elementos que você não curtiu, tive certeza que vou odiar. Por isso é bom ler uma resenha sincera.
    Como assim o cara manda trocar a roupa e ela obedece? fala serio. ja fiquei com raiva dela kkkkkk
    bjos

    ResponderExcluir
  7. Nossa eu acho a capa tão linda desse livro!! Gostei da sua resenha mas não sei se leria este livro.
    Bjokas

    http://livrosemarshmallows.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Nessa. Desde que vi o lançamento desse livro, me lembrei de Cinquenta Tons de Cinza, um livro que por sinal detestei. Com a sua resenha sincera, só elucidei os meus pensamentos a respeito disso. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Nessa,
    Ontem eu li esse livro e queria que tu visse a decepção estampada na minha cara....
    Até gostaria mais se a história fosse melhor explorada e não é isso que acontece. Achei tudo muito superficial, sem noção mesmo. A amiga de regna também, achei esquisita. Parece que a história foi toda despejada no livro, sem pé nem cabeça. Uma pena.
    Beijos.
    Katielle
    http://www.leituramaravilhosa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá Vanessa,

    Mais um livro que fico conhecendo aqui no seu blog, não me interessei muito por ele e depois da sua resenha vejo que não irei ler....abraços.



    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Também fui com a mesma sede ao pote, por fazer o curso de biblioteconomia. Imaginei que o livro repassava informações e a importância do curso que é tão discriminado no meio acadêmico. Esse negocio que mulher tem que ser dominada isso, sinceramente me cansou. Gostaria muito que Regina fosse bem resolvida na sua vida sexual e etc...Muito 50 tons :(

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar seu comentário!