Categorias:


Oi pessoal!

Hoje trago a resenha de um livro muito bom, mas que eu esperava bem mais dele. Vamos conferir?


Rose na tempestade

Rose na TempestadeSinopse

No meio de uma terrível nevasca, a cadelinha Rose insiste em dar conta de seu trabalho como pastora enquanto nos deixa a par de suas curiosas reflexões: onde está Katie, que ela nunca mais viu, embora seja capaz de sentir sua presença em todo lugar? Quem será aquele cachorro selvagem que parece seu amigo? Por que Carol, a mula, fica parada mesmo debaixo de toda a neve que cai? E onde foi parar Sam, que sumiu depois daquele barulho todo? Mas Rose não tem muito tempo para suas reflexões divertidas — e às vezes bem corretas. Agora ela deve voltar sua atenção para uma coisa muito mais séria: correr atrás de Sam, tentar encontrá-lo e, quem sabe, salvá-lo. No entanto, alguns perigos podem ser intransponíveis para uma cachorrinha...
Quando vi a capa deste livro pela primeira vez eu me apaixonei, não pensei duas vezes e o comprei. Não cheguei a ler a sinopse.



Para quem gosta de livros sobre ou com animais, essa é uma boa pedida. A leitura dessa história é leve, e algo curioso é que vemos a história pelo o olhar de Rose. Acompanhamos os seus pensamentos, sentimentos e seus trabalhos. Sim, a Rose adora trabalhar, buscar as ovelhas, cuidar da fazenda.

Não vou dizer que me decepcionei com o livro, porque essa palavra é muito forte, mas sei lá, eu li o livro e não foi bem o que eu esperava. Não sei se vocês me entendem, a história em si não é ruim. Deixa eu ver se consigo me explicar melhor.

O livro é narrado em terceira pessoa, mas vemos mais os pensamentos de Rose. Ela mora com o Sam na fazenda, e também conhecemos um pouco sobre a Katie, sua esposa falecida. Rose trabalha na fazenda, ajuda a cuidar dos animais, a buscar as ovelhas e cuida de seu dono. O livro todo acompanhamos a rotina de Rose e do Sam, seus trabalhos, e acontecimentos na fazenda. O clima da história é bem frio e gelado, bastante tempestade e neve.

Algo que me chamou atenção, foi o fato de Rose sentir falta de Katie, não entender o que aconteceu com ela, apesar de sentir a presença dela ainda na casa. Lá pelas tantas do livro ela também dá falta do Sam e não compreende o que aconteceu, e mesmo assim ela continua trabalhando na fazenda. (Leiam para saber).

O livro é bom, mas eu acho que faltou um pouco mais de emoção nesta história. O livro fica sempre no mesmo ponto. Tipo assim, sabe quando uma música é tocada sempre no mesmo tom? Assim que eu vi o livro. Em toda a história, é Rose pra cá e Rose pra lá. Sempre em funções com os animais da fazenda e preocupações com os coiotes e com o Sam. Acho que faltou algo....

Mas isso não quer dizer que o livro é ruim ou que não me emocionou, porque ficamos de certa forma emocionados com os sentimentos da Rose. Eu na verdade me apaixonei por ela e estou desejando muito ter um Border Collie, que raça de cachorro mais linda!!

Para quem gosta de livros com animais, irá gostar muito deste. Mostra bem o amor de um animal pelo seu dono e do que ele é capaz. É uma história para distrair e passar o tempo.


Curiosidade: Entrei no site do autor e descobri que ele escreveu o livro baseado na sua vida, e com tons de ficção. Ele tem Border Collie e mora numa fazenda com sua esposa e animais.

Autor Jon Katz


 Espero que vocês tenham curtido! Comentem!!



10 Comentários

  1. Olá Vanessa,

    Esse livro esta entre os meus desejados, mas não sei o que esperar dele...parabéns pela resenha...abraços.


    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Estou muuuuuito curiosa para começar a ler este livro, principalmente por vemos a visão de um cachorro. Sempre vemos isto em filmes, mas acho que é a primeira vez em um livro, não?

    Um beijão,
    Pronome Interrogativo.
    www.pronomeinterrogativo.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Nessa, sabe que quando a NC disponibilizou os livros para os parceiros, eu não me interessei muito por este, mas com o decorrer das resenhas comecei a me arrepender. Também sou apaixonada por cachorros e sempre gosto de ler tudo sobre eles...Meu marido adora esta raça, mas como temos em casa dois São Bernardos, por enquanto teremos que esperar para ter mais um.
    Acho que comprarei o livro.

    Beijo, Vanessa - Blog do Balaio
    balaiodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. oie Nessa
    eu não me interessei por esse livro. Não me acha a má, mas não curto enredos com cachorros rs ou qualquer outro bicho rs
    não consigo me ligar a história. Mas acho a capa bem bonitinha.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  5. Oi,
    Eu não gosto muito de livros com animais, então com certeza esse não é um livro para mim.

    ResponderExcluir
  6. Gostei da resenha Nessa. Estou ansiosa para ler Rose na Tempestade! Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Nessa!
    Uma pena que o enredo não evolui e fica sempre na mesma coisa. :(
    Eu não solicitei por não ser exatamente o tipo de livro que eu iria gostar... E não deu outra!

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  8. Hum, confesso que esperava outra coisa, rsrs... No entanto, é uma ótima dica de presente para uma amiga minha, vou comprar de Natal!

    Bjs, Isabela.
    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
  9. Adoro livros assim, com animais como tema principal.
    Vi outra resenha esses dias que também comentou que esse livro faltou um pouco de emoção... mas ainda estou com vontade de ler (acho que me apaixonei pelo cachorro da capa, sabia? rs).
    Beijão, Nessa. Fica com Deus! S2

    ResponderExcluir
  10. Tenho um Border collie e tenho medo do que historias como essa possam causar nas pessoas aquele desejo de ter essa raça e não saber as consequencias, e por fim acabar por abandona la, como acontece com muitos caes que ficam "na moda" seja por causa de um livro ou filme. Um border collie necessita de atividade fisica constante, todos os dias. É hiperativo e se não gastar energia destroi, sim destroi a casa, come desde sapato até a parede, roupas, fios, e tudo que achar. Eu amooooo muito meu border collie e tenho muita paciencia com ele, pois nao é sempre q posso passear com ele pois trabalho o dia todo e ele destroi muitas coisas aqui em casa. Aconselho apenas ter esse cao se vc for dar atençao total, sim todos os dias, e ter espaço para ele correr. Condenar essa raça a um apto ou casa pequena é maldade.

    Beijos

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar seu comentário!