Categorias:


Oi meus queridos, tudo bem?

Eu não aguentei, e logo que terminei de ler "O visconde que me amava" já quis engrenar na leitura de "Um perfeito Cavalheiro". Julia Quinn me conquistou com sua escrita e agora quero ler tudo que ela escreve. Chega de blá blá blá e vamos a resenha de hoje :D



Um perfeito Cavalheiro
Julia Quinn

Um Perfeito CavalheiroSinopse
Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse é um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu. Uma noite, ela consegue entrar às escondidas no baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhce o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles. Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres. O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois, Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível. Agora os dois precisarão lutar contra o que sentem um pelo outro ou reconsiderar as próprias crenças para terem a chance de viver um amor de conto de fadas. Nesta deliciosa releitura de Cinderela, Julia Quinn comprova mais uma vez seu talento como escritora romântica. 


 Os livros da Julia Quinn são os meus preferidos e queridinhos do momento. Eu leio um livro e o próximo tem que ser um romance histórico e quase sempre depois de terminar a leitura eu entro na famosa "ressaca literária", porque eu fico presa na história, aii, parece tudo tão perfeito, eu amoo esses livros!!

Neste livro Julia Quinn continua com sua escrita envolvente, com humor e muito romance (suspiros), os irmãos Bridgertons são tudo de bom, mas aqui eu vi uma construção diferente. Claro tem a mocinha inocente e virgem, a Sophie, mas ela é uma bastarda e isso muda tudo, porque ela não pode casar-se com alguém da sociedade que seja mais elevado do que ela. 

Sophie é filha do Conde com  uma camareira, ele vem a morrer deixando sua herança toda para sua odiada madrasta e suas duas filhas (enteadas), Sophie é tratada como a empregada da casa. Acho que já ouvi essa história antes (em Cinderela) e claro como no conto de fadas surge um baile de que ela não pode participar, mas vai as escondidas e lá conhece o Príncipe da sua vida, o Bridgerton Benedict e mesmo de máscaras e sem se conhecerem o amor é a primeira vista, mas a meia noite ela tem que sair da festa e tudo não passa de um sonho. Uauuu. Mas não é só isso.... 
 
Gente neste livro vivemos um grande dilema, pois Sophie é expulsa de casa logo que sua madrasta descobre sua ida ao baile, ela come "o pão que o diabo amassou" trabalhando de camareira, e num momento muito dificil e complicado Benedict se reencontra com ela, mas não a reconhece, e ela acaba indo trabalhar na casa dos Bridgertons..... O que será que irá acontecer??? Será que Benedict a reconhecerá?

Achei este livro bem diferente dos outros, porque Sophie não está em busca de casamento como estamos acostumadas a ver nos outros livros, ela nem pode participar dos bailes, ela é uma criada, mas é tudo muito lindo e romântico. Eu devorei este livro, e não via hora de ver o que iria acontecer com Sophie. A história tem muitas reviravoltas, segredos e muito romance. Leiam, leiam, leiam!!!

Não sei se comentei nas outras resenhas de "O Duque e eu" e "O Visconde que me amava", mas no início de cada capítulo encontramos trechos de um folhetim (de fofocas) que uma pessoa anônima (ninguém sabe quem é) escreve sobre os acontecimentos de Londres, casamentos e principalmente sobre família Bridgerton. E neste livro a autora que assina como Lady Whistledown me conquistou de vez e me deixou muito curiosa para saber quem ela é!! (tenho meus palpites, mas não falarei..srrs).

Também foi neste livro que eu conheci um pouco mais sobre a Violet, a mãe dos Bridgertons. Gente ela é uma mãe de "tirar o chapéu", ela é mãe presente, que apoia os filhos, porto seguro, e ela tem uma coragem e uma garra... e foi neste livro que conheci ela como mãe leoa. Gostei muito!! (não vou contar, leiam!).

Bem, já estou com saudades dos irmãos Bridgertons, pois somente em agosto a Editora Arqueiro irá lançar o próximo livro da série que será "Os segredos de Colin Bridgerton".


Vanessa Pereira

7 Comentários

  1. Oie Nessa
    esses livros viciam. Eu também sempre recorro aos romances históricos da Julia para me tirar da ressaca. Não vejo a hora de ler o próximo, que irá trazer meu queridinho Colin.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  2. Gostei da resenha Nessa. Quero muito ler este livro, principalmente por se tratar de uma releitura de Cinderela. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  3. Todo mundo fala que Julia Quin escreve muito bem romances históricos.
    Fiquei com vontade de conhecer a escrita da autora. E pelo visto vc também amou.
    Bjokass

    http://livrosemarshmallows.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Nessa!

    Fico feliz em saber que a Julia Quinn é sua queridinha do momento. A autora manda tãooo bem né? Adoro esse livro, e acho o toque dos folhetins um charme! Sabia que ela tem um livro só dela?

    Beijos,

    Beijos,

    Pah - Livros & Fuxicos

    ResponderExcluir
  5. Olá Vanessa,

    Essa série esta bem falada e achei interessante, quem sabe futuramente leia....parabéns pela resenha...abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Nunca li nenhum livro da série apesar da maioria fala super bem. Mas ando sem tempo pra inserir qualquer série na minha lista.Mas vou guardar suas recomendações com muito carinho, amiga. Nosso gosto é muito parecido, só espero me aventurar neste tipo de romance e gostar tanto quanto você.

    Bj grande e ótimo fim de semana!
    Zilda Peixoto
    http://www.cacholaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  7. Também tenho meus palpites sobre quem é a colunista do jornal, hehe.
    Sabe, eu gostei muito deste livro, mas não acho que o Benedict foi assim tão perfeito cavalheiro...Achei ele até meio saidinho, rsrs.

    Beijo, Van - Blog do Balaio
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar seu comentário!