Paixão ao Entardecer

Paixão ao Entardecer
Sinopse: Paixão ao Entardecer - Mesmo sendo uma família nada tradicional, quase todos os irmãos Hathaways se casaram, até mesmo Leo, que era o mais avesso a essa ideia. Mas para a caçula Beatrix, parece não haver mais esperança. Dona de um espírito livre, apaixonada por animais e pela natureza, Beatrix se sente muito mais à vontade ao ar livre do que em salões de baile. E, embora já tenha frequentado as temporadas londrinas e até feito algum sucesso entre os rapazes, nunca foi seriamente cortejada, tampouco se encantou por nenhum deles. Mas tudo isso pode mudar quando ela se oferece para ajudar uma amiga. A superficial Prudence recebe uma carta de seu pretendente, o capitão Christopher Phelan, que está na frente de batalha. Mas parece que a guerra teve um forte efeito sobre ele, e seu espírito, antes muito vivaz, se tornou bastante denso e sombrio. Prudence não tem a menor intenção de responder, mas Beatrix acha que ele merece uma palavra de apoio – mesmo depois de tê-la chamado de estranha e dito que a jovem é mais adequada aos estábulos do que aos salões. Então começa a escrever para ele e assina com o nome da amiga. Beatrix só não imaginava o poder que as palavras trocadas teriam sobre eles. De volta como um aclamado herói de guerra, Phelan está determinado a se casar com a mulher que ama. Mas antes disso vai ter que descobrir quem ela é. 


Voltei! E com o último livro da série The Hathways (entrando em depressão em 3...2...1), na última dica de leitura eu tinha reclamado como a Lisa tinha deixado os livros parecidos entre si, e acho que ela também concordou, porque esse último livro está com um enredo diferente.

MARAVILHOSO. Novamente, muito bem escrito (acho que disso nunca tivemos o que reclamar), dessa vez a história é da mais nova e última (#chatiada) irmã Hathway, a Beatriz, que também é a mais exótica da família (visto que duas delas se casaram com ciganos); Bea é uma apaixonada por animais, ao ponto de adotar todos animais feridos que cruzam o caminho dela, ela tem uma ouriça, um gato de três pernas, teve um elefante, enfim... dá pra perceber que ela é muito diferente.

Dentro todas as irmãs, Beatriz foi a que mais conviveu na sociedade londrina, visto que quando a família herdou o título e Amélia casou com o Cam que era rico, ela tinha 15 anos. Mas, apesar de ter sido treinada pela Cath durante anos, Bea nunca se adequou a sociedade, e mesmo que os rapazes quisessem ficar com ela para um relacionamento sério, as famílias tradicionais não a queriam por perto.

A evolução da personagem acontece durante todos os livros, acho que apesar de ter ficado em plano de fundo ela sempre foi ‘presente’. Acho que por isso eu sou tão cativada por ela, Bea me lembra muito minha irmã mais nova, que também é salvadora de animais.

Enfim, a história tem um trama diferente e mais pesado que as outras, o par da Beatriz é um veterano de guerra bem sombrio, e o modo que o romance começa é único. Ela troca cartas com ele, usando o nome de uma amiga dela (chata, interesseira e fútil) que era um interesse do Capitão Christopher Phelan. No fim, Christopher se apaixona pela Prudence (amiga nojenta) através das cartas, que na realidade eram escritas pela Beatriz, que também se apaixonou por ele. Vocês viram que confusão?
Bem, Chistopher volta famoso da guerra. E também volta muito doente. Extremamente depressivo e agressivo. E louco para encontrar o amor de sua vida, a correspondente das cartas: Prudence.

Enfim, acho que a leitura é muito boa, eu devorei rapidinho, demorei pra escrever por falta de tempo, agora sou colega da Vanessa na faculdade de Biblioteconomia! O/

Fiquei apaixonada pelo Christopher e pela Beatriz, acho que todos ficariam, de todas irmãs ela é a mais moderna e divertida. Eu recomendo essa leitura e ganhou 5 estrelinhas na minha opinião. 

Eu volto logo com outra série, ou livros. Prometo. Beijinhos e até mais!  









4 Comentários

  1. Oi Sah
    Essa série não me chamou tanta atenção como a dos Bridgertons, mas vc fala tão bem dela que fico curiosa para ler. Quem sabe um dia eu me aventuro, ainda não li nada da Lisa Cleypas.

    Mais uma vez Parabéns, fiquei muito feliz de te ter como colega na faculdade de biblio. o/

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Gostei da dica Sabrina. Já li Desejo à Meia-Noite e Sedução ao Amanhecer e amei! Mal posso esperar para dar sequência a série. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  3. Eu não li nenhum livro dessa série, mas ouvi falar super bem dela.
    Minha colunista vai fazer a resenha desse livro. Pretendo ler a série e por isso não li a sua resenha com medo de spoiler.
    Bjss

    http://livrosemarshmallows.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá Sabrina,


    Gostei da dica e acho essa série muito boa, pelo menos nas resenhas que leio...bjs.


    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar seu comentário!