Categorias:



Oi meus amores, tudo bem?

Hoje venho falar de um livro que eu estava bem curiosa para ler, não somente por se tratar de uma de minhas autoras favoritas, mas também por ser o primeiro livro Young Adult da autora Sophie Kinsella.



À procura de Audrey

Sophie Kinsella


a-procura-de-audrey-minha-vida-literaria




Sinopse
Audrey, 14 anos, leva uma vida relativamente comum, até que começa a sofrer bullying na escola. Aos poucos, a menina perde completamente a vontade de estudar e conhecer novas pessoas. Sem coragem de sair de casa e escondida por um par de óculos escuros, a luz parece ter mesmo sumido de sua vida. Até que ela encontra Linus e aprende uma valiosa lição: mesmo perdida, uma pessoa pode encontrar o amor.






Neste livro vamos conhecer a história de Audrey, uma menina de 14 anos que sofre bullyng na escola. O que aconteceu com ela não é revelado, mas foi algo muito chocante, pois a levou a sair da escola, ficou com depressão e transtorno de ansiedade social, ou seja, Andrey não sai mais na rua, não tem contato com outras pessoas, não faz passeios, e se esconde atrás dos óculos escuros. As únicas saídas dela é para ir à terapeuta.

Tudo isso ela vive no meio familiar, ela tem dois irmãos, o Frank mais velho e viciado em jogos de computador, e o irmão mais novo o Felix, de três anos. A vida deles é bem conturbada, toda família tem que conviver com as crises de Andrey, a mãe dela largou o emprego para ficar em casa cuidando dela e a situação que permeia a história, é o fato de a mãe não aceitar que o Frank jogue no computador, ela acha que faz mal, que isso não vai fazer bem.


"O problema é que a depressão não vem com sintomas práticos como pintinhas pelo corpo e febre, portanto não se percebe de primeira. Continua-se dizendo "estou bem" para as outras pessoas, ainda que não esteja. Você pensa que deveria estar bem. Segue repetindo para si mesmo: porque não estou bem?" (pag. 32)

Linus é amigo do Frank, e começa a frequentar a casa por causa do jogo, eles tem uma equipe e irão participar de uma competição. As idas de Linus na casa fazem toda diferença, pois ele de uma forma muito simples começa a ter contato com a Audrey, através de bilhetes eles conversam, e aos poucos vão se aproximando. Começa a rolar uma química entre os dois, mas o mais importante nisso tudo é a forma que ele começa a ajudar a Audrey na sua recuperação.


"Para mim, neste instante, por exemplo, girar o corpo para o outro lado e encarar rigidamente um cantinho da sala é o mesmo que dizer "gosto de você". Pois não fugi nem me tranquei no banheiro. Espero que ele se dê conta disso". (pag. 97)

Achei muito interessante a forma leve que a autora tratou do assunto, e pude perceber neste contexto criado, que as pessoas de fora, no caso aqui o Linus, foi o ponto principal para a recuperação de Audrey, pois a família já estava vivenciando várias coisas, a vida deles tava muito conturbada e de certa forma não estavam ajudando a Audrey. Em certas situações é mais fácil quem está de fora ver a realidade e ajudar, do que, quem sempre está ali.
Resultado de imagem para starbucks cafe e muffin

Uma das tarefas que a terapeuta passou para a Audrey, era ir até o Starbucks, isso era quase que impossível para ela, era um verdadeiro desafio. Não só pelo fato dela sair na rua, mas o contato com as outras pessoas, fazer o pedido e tudo ao redor. Gostei muito das dicas passadas pela terapeuta para a recuperação da protagonista.


Eu curti muito a leitura do livro, mas de inicio eu demorei a me conectar com a história, achei um tanto arrastado o início, a leitura começou a me envolver mesmo a partir da página 150, e depois foi questão de um dia para que eu terminasse a leitura.


"Acho que entendi que a vida é tipo uma escalada: você cai e se levanta de novo. Então não importa se der uma escorregada. Contanto que esteja mais ou menos caminhando para cima. Isso é tudo que se pode esperar. Seguir mais ou menos para cima". (pag. 332.)

O final foi o que eu esperava, gostei muito do desenrolar da história, mas o que me deixou um tanto curiosa foi sobre o trauma de Audrey, que não foi revelado. Fiquei com vontade de saber mais, quem sabe tem uma continuação. A autora não deu certeza, mas quem sabe este livro poderá virar uma série, eu iria adorar ver a Audrey em outras situações.


A baixo coloquei para quem quiser conferir, uma entrevista da Sophie Kinsella, com a autora Jojo Moyes, falando sobre o livro!






              




12 Comentários

  1. Olá Vanessa,

    Esse é mais um livro que fico conhecendo aqui no blog, achei bem interessante e a capa é bem legal, dica anotada, parabéns pela resenha.....bjs.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi,Nessa!
    Eu gosto muito da escrita da Sophie, por isso, acredito que irei gostar bastante desse livro. Ainda não pude comprá-lo, mas desde o anúncio do seu lançamento que eu estou ansiosa para conhecê-lo. Apesar do tema já desgastado há sempre uma nova maneira de abordar o tema né? Particularmente gosto muito dessa temática e sempre que vejo qualquer livro que fale a respeito vou logo tratando de ler..rs
    Gostei muito da resenha. Dica anotadíssima.
    Zilda Peixoto
    http://www.cacholaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  3. Amigaaaaaaaaaaa eu simplesmente AMEI a sua resenha! Eu fiquei com muita vontade de ler esse livro porque eu amo o trabalho da Sophie e achei o enredo desse livro muito interessante. Amei a dica! <3
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com/2015/09/top-7-novidades-da-semana.html

    ResponderExcluir
  4. Já li dois livros da autora, mas ainda não conhecia esse.
    Vou incluir na minha lista sem fim.
    Beijos
    Amanda Elias
    blog-emcomum.blogspot.com.br
    Twitter - @blogemcomum / Insta - @blogemcomum / Fanpage Em Comum

    ResponderExcluir
  5. Oi, Vanessa!
    Eu simplesmente amei a sua resenha, mais um livro que vai para a minha lista de livros desejados. Se continuar assim vou a falência!!! kkkkkkkkkkkk
    Também gostei muito do layout do seu blog, ele tem uma aparência linda.
    Beijokas!!!
    http://viciadaporlivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Gostei da resenha Nessa. Amo os livros da Sophie Kinsella e saber que desta vez ela deixou um pouco de lado o chick-lit e resolveu nos apresentar um drama me deixa muito curiosa. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  7. Olá, normalmente livros com questões adolescentes não me chamam mais tanta atenção mas essa resenha eu li com todo o cuidado pois o assunto em si me chamou atenção. É bom demais autores usarem seus livros para tratar de assuntos tão importantes como o bullying.

    ResponderExcluir
  8. Oi Nessa!

    Essa capa é muito chick-lit, sério. Sei que não é, mas fico com receio de ler por causa disso. HUAHEAUEHUAEH
    Então, o enredo desse livro é incrível... Mas tô lendo opiniões muito divididas sobre ele, não sei o que pensar. Mas imagina só que transtorno terrível esse, não conseguir sair na rua, ter contato com outras pessoas... Jeová. Mas enfim, isso de demorar um pouco para entrar na história acontece muito comigo também.

    Beijo!
    http://www.roendolivros.com/

    ResponderExcluir
  9. Oii Nessa

    Estou super curiosa para ler esse livro, a Sophie escreve com uma delicadeza que eu adoro, e eu achei o tema super interessante. Que bom saber que vc gostou, é a primera resenha que leio desse livro e é um alivio saber que a Sophie mais uma vez não decepcionou

    Beijokas

    naprateleriadealice.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  10. Oi, Vanessa! Tudo bem?
    To com muita vontade de ler esse livro. A história parece super legal, ainda mais sendo dessa autora!!
    Espero poder ler em breve.
    Adorei a resenha!
    Beijos
    mundoemcartas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. OI Vanessa, agora que vi que você mudou o blog! :)
    Eu li um livro parecido com a história deste e digo que é ótimo as pessoas escreverem livros assim porque ensinam muito. Eu quero muito ler um livro da autora só que quando fui escolher fiquei na dúvida, acredita? Tem muito livro dela!!!!

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Nessa.
    Estou bem ansiosa por ler este livro. Tenho lido muitos livros sobre bullyng, é um tema que me interessa muito. Além disto, fiquei curiosa para saber como a autora se saiu neste gênero...
    Interessante ela não ter finalizado o livro né...

    Beijo, Vanessa Meiser
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar seu comentário!