A menina que semeava
É preciso noite para surgir o dia

Sinopse
"Chris Astor é um homem de seus quarenta e poucos anos que está passando pelo mais difícil trecho de sua vida. Ele tem uma filha, Becky, de 14 anos, que já passou imensas dificuldades até chegar a se tornar uma moça vibrante e alegre, mas que parece que terá que enfrentar mais um grande problema em sua vida.Quando Becky era pequena e teve câncer, Chris e ela inventaram um conto de fadas, uma fantasia infantil que adquiriu vida e tornou-se um terrível, provavelmente fatal, problema.Agora, Chris, Becky e Miea (a jovem rainha da fantasia criada por pai e filha) terão que desvendar um segredo: o segredo de por que seus mundos de fantasia e realidade se juntaram neste momento. O segredo para o propósito disso tudo. O segredo para o futuro. É um segredo que, se descoberto, irá redefinir a mente de todos eles.A menina que semeava é um romance de esforço e esperança, invenção e redescoberta. Ele pode muito bem levá-lo a algum lugar que você nunca imaginou que existisse.Uma fantasia que trabalha assuntos densos como a separação dos pais, oncologia infantil, separação de filha e pai, adolescência. A menina que semeava não é um livro sobre adolescentes comuns. É sobre uma que se deparou prematuramente com a ameaça do fim e teve de tentar aprender a lidar com ele."

Livro que me chamou atenção pela capa e depois sim pelo título, para mim combinação perfeita. 

Comecei a ler porém sem muitas expectativas e me apaixonei em seguida. A história da personagem Beck emociona já pelo fato dela ter leucemia quando bemm criança e o que encantou foi a saída do pai dela, Chris em ajudar a filha a esquecer um pouco as reações à quimioterapia. Para ajudar a filha tão pequena a enfrentar tamanha dificuldade ele propõe a ela que inventem uma história, um reino, o reino de Tamarisk, um idioma, a fauna, flora, enfim...tudooo aos mínimos detalhes. E isso realmente dá certo, nesse reino a filha é feliz, viaja, cria, inventa e a doença perde essa batalha. Vi aqui o quanto o apoio dos pais podem ser essenciais para uma criança ainda mais diante de uma doença como essa. Esse reino de fantasia faz ela ser livre, ser normal, não ter problemas, nem dores, nem cansaço. 

Porém Becker cresce com a sombra dessa doença que ela tenta não pensar, afinal ela é jovem e quer curtir a escola, as amigas mas além disso ela tem que aguentar a revolta da mãe pelo pai dela, os pais dela se separaram quando criança ainda e a mãe dela simplesmente não gosta quando a Becker vai para a casa do pai. Quantas questões uma jovem tem que enfrentar...como não se revoltar, como ficar forte diante de tudo isso? Com o tempo ela mesma acaba perdendo a motivação pela vida e os passeios com o pai perdem o encantamento daquele reino que inventaram. 

O pai dela, Chris, uma pessoa sozinha, sempre preocupado com a filha, tanto que nem mesmo outras mulheres para a vida dele ele quer, o que importa é somente Becker. Quando ela começa a ignorá-lo ele quase adoece, ele não sabe mais o que fazer para se aproximar da filha, quanto amorrr dele por ela!!! Quanta dedicação a uma filha que ele de certa forma ajudou a curar. 

Mas tudo pode ser pior, Becker começa a sentir coisas que pode ser a doença novamente mas o desejo dela em ser livre e saudável é maior que a preocupação e ela se nega a ver os sinais. Mas algo de bom tem que acontecer, e acontece: ela conhece Tamarisk, sim o reino existe. 

Reino de Tamarisk, lindooooo mas marcado por uma tragédia também que faz uma jovem princesa se tornar rainha quando menos esperava. Fatos criados por Chris e Becker são misturados a fatos que ocorrem sozinhos, naturalmente. O reino, um lugar de paz....começa a ser devastado por uma praga nas plantações, praga essa que começar a tomar conta e que pode ser o fim de Tamarisk. Mas visitas inesperadas acontecem como as de Becker e Chris...infelizmente eles chegam em uma hora ruim, mas não será proposital? 

Mistura de reino da fantasia com a vida de Becker, da praga que esta tomando conta do reino com a doença de Becker, pai e filha porém tentam vencer, pelo menos um desses problemas. Confesso que no meio do livro me veio uma ideia do final, mas quando o final chegou vi que sim, minha ideia tinha sentido mas não na forma como o autor apresentou. Final da história mostra o que o amor pode fazer, do que uma pessoa que ama a outra pode abrir mão para ver a outra pessoa feliz, o quanto o "acreditar sempre" podem ser essenciais em momentos cruciais.

Livro entrou para minha lista de favoritos do ano!! Ameii a história, amei esse livro. Super recomendado!!!!


11 Comentários

  1. É sempre assim, começamos a leitura sem expectativas e BUMMM ficamos perdidamente apaixonada pelo o enredo.

    sonhoseaventurasdeamor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Wanderléia, obrigada pelo comentário. Volte sempre!

      Excluir
  2. Olá, Fer! Mais uma resenha maravilhosa! Graças a suas resenhas, eu resolvi dar uma chance ao autor Robson Pinheiro e estou lendo "Os abduzidos" desse escritor. Este livro da resenha de hoje "A menina que semeava - É preciso ser noite para surgir o dia" de Lou Aronica possui uma capa e um título bem atraentes mesmo. Além de tudo, pela sua resenha, o conteúdo deve ser ótimo. Tratar de oncologia infantil, que é um tema pesado, com essa delicadeza e sensibilidade não é fácil. Gosto de histórias que tratam reinos imaginários que são descobertos como reais depois. Isto tbm é retratado com outras nuances em "As Crônicas de Nárnia" e "O Mundo de Sofia - Romance da história da filosofia". O amor dos pais e o apoio daqueles que amamos são fundamentais no tratamento de uma doença tão séria como a da personagem. Mais um livro que lerei. Grande abraço, Taty. http://tatycasarino.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Taty e seus comentários cheios de riqueza!! Você vai se apaixonar por Robson Pinheiro. E realmente tratar de um assunto como câncer de maneira tão leve como nesse livro é para poucos autores. Claro que sentimos a dor da protagonista mas essa dor é acalmada por Tamarisk. Esse livro arrasaaaaaa no tema principal e na maneira como foi conduzida a história. Bju imenso.

      Excluir
  3. Parabéns pela dica Fernanda! Estou ansiosa para ler A Menina que Semeava! Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  4. Obrigada Vanessa pelo comentário! Apareça sempre.

    ResponderExcluir
  5. Vontade chorar agora por não ter lido este livro ainda, mas graças a Deus tenho ele aqui na estante...

    Beijo, Vanessa Meiser - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então aproveita e já fura a fila de leituras com ele, não irá se arrepender. ;)

      Excluir
  6. Oi, Fernanda! Tudo bem?
    Meu Deus que capa linda! Tenho que ter em minha prateleira!
    Gostei de sua resenha! :)

    Beijos!
    Participe do sorteio #Novembro Azul no Irmãos Livreiros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Daniel!! Linda a capa né? Eu me apaixonei primeiramente pela capa, hehehe. Já coloca na tua lista de desejados...olha o Natal chegando....bjus

      Excluir
  7. Oi, Fernanda! Tudo bem? Nossa, se o livro entrou para a sua lista de favoritos é porque é ótimo! Adorei a resenha e fiquei bem curioso para lê-lo! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/2015/10/resenha-premiada-muito-mais-que-5inco.html <- Tá rolando promoção do livro "Muito Mais Que 5inco Minutos" lá no blog! ;)

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar seu comentário!