Categorias:


Oi pessoal!! Tudo bem com vocês?

Essa semana foi muito produtiva falando de leituras. Consegui concluir três livros, sendo que dois eu já havia começado a ler em outro momento e por algum motivo eu interrompi a leitura. 

Este livro que vou comentar hoje eu iniciei a leitura no Natal do ano passado (2016), acho que não era o momento, pois esta semana eu retomei a leitura e a conclui em algumas horas :O 


Os dois mundos de Astrid Jones
A. S. Kin

Os Dois Mundos de Astrid Jones
Sinopse
“O movimento é impossível.” É o que Astrid Jones, 17 anos, aprendeu na sua aula de filosofia. E, vivendo na pequena cidade em que mora, ela começa a acreditar que isso é mesmo verdade. São sempre as mesmas pessoas, as mesmas fofocas, a mesma visão de mundo limitada, como se estivessem todos presos em uma caverna, nunca enxergando nada além.
Nesse ambiente, ela não tem com quem desabafar suas angústias, e por isso deita-se em seu jardim, olha os aviões no céu, e expõe suas dúvidas mais secretas aos passageiros, já que eles nunca irão julgá-la. Em seu conflito solitário, ela se vê dividida entre dois mundos: um em que é livre para ser quem é de verdade e dar vazão ao que vai em seu íntimo, e outro em que precisa se enquadrar desconfortavelmente em convenções sociais.
Em um retrato original de uma garota que luta para se libertar de definições ultrapassadas, este livro leva os leitores a questionarem tudo e oferece esperança para aqueles que nunca deixarão de buscar o significado do amor verdadeiro.




Quando este livro foi lançado vi muitos leitores falando super bem dele. Eu não sabia do contexto do livro, mas via muitas pessoas indicando a leitura e minha curiosidade só aumentava, até que resolvi comprar o livro.

Como falei antes, eu iniciei a leitura em dezembro do ano passado e acabei interrompendo a leitura. Não estava conseguindo me conectar com a história, estava achando tudo meio confuso, e de certa forma a protagonista estava confusa também, e acho que foi isso que acabou me deixando enrolada e não me envolvia com a história e resolvi parar de ler.

Esta semana eu retomei a leitura, eu estava na página 42, e li freneticamente até acabar. Confesso que não achei a história tudo isso que ouvi os blogueiros falando, mas é uma história fofa. 

Astrid Jones é uma adolescente de 17 anos, que está bem naquela fase de descobertas. Por não ter pessoas confiáveis para desabafar seus problemas, ela tem o costume de deitar em seu jardim e olhar os aviões que passam no céu, e assim ela conversa, desabafa com os passageiros que ela inventa na sua cabeça, e que nunca irão julga-la.

A Astrid tem um segredo que ela quer contar, mas na verdade ela ainda não tem certeza do que sente, do que ela é, de como lidar com isso. Astrid  é gay e tem uma namorada. Mas muitas perguntas passam pela sua cabeça. Aos poucos ela começa reconhecer o que sente, mas como ela vai contar isso para sua família e amigos.

O mais difícil nisto tudo é ela mesma se aceitar como é, reconhecer e se aceitar. Acompanhamos todas as suas descobertas e sentimentos, e de como é difícil chegar a decisão de se revelar e sair do armário. Ainda mais morando em uma cidade pequena, onde todos se conhecem, e pior são preconceituosos. 

O que mais me incomodou na história foram as atitudes da protagonista, não simpatizei muito com ela, achei ela um tanto infantil para sua idade, e outra que ela se deixa levar pelos amigos, e acaba fazendo coisas que não gostaria.

A história trouxe muito presente a questão do preconceito, por parte de todos. Chega a ser triste de acompanhar o que Astrid passa ao longo da história. Mas apesar de tudo, ela é uma garota forte e enfrenta tudo de frente.

O que mais me chamou atenção na história foi a relação de Astrid com sua mãe Claire. É como se ela não fosse filha, ela é ignorada de uma forma que dói. Astrid tem uma irmã, a Ellis, que também não se relacionam muito bem. O mais interessante é que Claire e Ellis toda semana elas escolhem uma noite pra fazerem a noite de "mamãe e filha" e somente as duas saem e jantam fora, e Astrid é excluída desses momentos. Fiquei me perguntando porquê??

No decorrer da história a namorada de Astrid começa a pressioná-la para que conte tudo aos seus pais e se liberte, assim como ela. Mas Astrid não tem certeza de nada, e o pior é ficar ouvindo sua família fazendo piadinhas sobre gays. Como lidar com isso? Como contar a verdade diante de uma realidade dessas? E pra completar o turbilhão de acontecimentos ela está saindo com um garoto contra sua vontade. Complicado né? Como reverter toda essa situação? Como se libertar e ser você mesma?

Curti a história, a escrita da autora é fluída e envolvente, mas não foi tudo que eu esperava. O final foi ok, mas achei que poderia ter sido melhor...

Como vocês puderam perceber o livro fala de relações familiares, descobertas, superação, conflitos pessoais, sexualidade, preconceito e de amor.


11 Comentários

  1. Olá, Vanessa.
    Por isso que dizem que não devemos empurrar uma leitura garganta dentro, se não estiver dando certo, tem que parar e ler outro. Infelizmente eu não consigo fazer isso hehe. Mas que bom que você conseguiu e aproveitou muito mais a leitura. E como assim, elas tinham um dia de mãe e filha só para uma filha? Absurdo.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Oi, Vanessa! A capa é fofa e o tema é interessante. Mas quando a gente não consegue se conectar com o protagonista da história realmente fica bem difícil aproveitar a leitura...

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  3. Gostei da resenha Nessa. Não conhecia o livro, mas o fato dele trazer uma temática atual e ter uma escrita bastante fluída o tornam interessante. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  4. Parece ser um livro muito bom, eu normalmente gosto de histórias com dramas, sejam eles juvenis ou não e este me chama a atenção. O fato dela ser homosexual e não ter uma boa relação com a mãe não deve ser fácil mesmo, imagino tudo o que se passa na cabecinha da protagonista... Aliás, que mãe hein! Adoraria lê-lo!

    Um beijo, Van - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Nessa! Tudo bem? Nossa, o livro aborda uma grande quantidade de temas, né? Mas acho muito legal quando os autores fazem isso. Espero ler o livro em breve e curti-lo! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. É importante sempre darmos chance ao livro né?Mesmo não botando muita confiança,rs.E acho que livros assim..que tem temas a ser abordados podemos aproveitar um bocado deles :)
    Gostei muito da resenha,rs.


    beeijão :)
    http://carolhermanas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Eu já havia ouvido comentários em relação a esse livro, mas, confesso, não sabia sobre o que se tratava. Acho interessante a temática do livro, mas acho que eu não leria. No entanto eu fiquei curioso para saber o desenrolar da história.

    Abraços,

    Blog Decidindo-se \o/

    ResponderExcluir
  8. Oi, Vanessa.
    Ruim quando a gente espera muito de uma história e ela não nos surpreende, né.
    Fiquei curiosa para ler, mas acredito que não leria mesmo.
    http://revelandosentimentos.blogspot.com.br - Top Comentarista. 2 livros para o vencedor

    ResponderExcluir
  9. Apesar de ter achado a capa linda e até curtido o enredo, não é um livro que tenha despertado o meu interesse no momento.
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Nunca tinha lido nada sobre esse livro, por isso nem imaginava do que se tratava, lendo sua resenha fiquei um pouco apreensiva não sou fã de mocinhas que costumam ser irritantes ao longo da história, mas entendo que a vida dela não é fácil e a idade não ajuda, não sei se eu leria esse livro nesse momento, mas não descarto a possibilidade! Como sempre sua resenha está maravilhosa Nessa, o que mais me encanta nelas é a sua honestidade em dizer que gostou ou não do livro, por isso sempre paro para ler suas indicações!

    Beijos
    Dani Cruz
    blog-emcomum.blogspot.com.br
    Twitter - @blogemcomum / Insta - @blogemcomum / Fanpage Em Comum

    ResponderExcluir
  11. Olá Vanessa,

    Não conhecia esse livro ainda e achei interessante e apesar das ressalvas quero ler....ótima dica....bjs.


    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar seu comentário!