Destaques

Newsletter

25 março 2018

Resenha: A Forma da Água

Oi meus amores, hoje venho comentar sobre a leitura do livro "A forma da água" escrito pelos autores Guillermo Del Toro e Daniel Kraus, publicado pela Editora Intrínseca.

A história que deu origem ao filme vencedor do Leão de Ouro no Festival de Veneza, recordista de indicações ao Globo de Ouro e um dos mais cotados na corrida do Oscar 2018. Inclusive o filme ganhou o Oscar de Melhor filme em 2018.

A premissa do livro me deixou curiosa, ainda não assisti ao filme, mas depois de ter lido o livro tenho certeza que irei gostar. Apesar que vi alguns comentários dizendo que o livro e o filme tem alguns aspectos diferentes. Não vejo a hora de assistir a adaptação.

Richard Strickland é um oficial do governo dos Estados Unidos enviado à Amazônia para capturar um ser mítico e misterioso cujos poderes inimagináveis seriam utilizados para aumentar a potência militar do país, em plena Guerra Fria. Dezessete meses depois, o homem enfim retorna à pátria, levando consigo o deus Brânquia, o deus de guelras, um homem-peixe que representa para Strickland a selvageria, a insipidez, o calor — o homem que ele próprio se tornou, e quem detesta ser. 
Resultado de imagem para a forma da água gif
Elisa Esposito é uma das faxineiras do centro de pesquisas para o qual o deus Brânquia é levado, a criatura representa a esperança, a salvação para sua vida sem graça cercada de silêncio e invisibilidade. 

Richard e Elisa travam uma batalha tácita e perigosa. Enquanto para um o homem-peixe é só objeto a ser dissecado, subjugado e exterminado, para a outra ele é um amigo, um companheiro que a escuta quando ninguém mais o faz, alguém cuja existência deve ser preservada.

A história é escrita em terceira pessoa, algo que não gosto muito, nos dando a visão de vários personagens da trama. Tem como pano de fundo o contexto histórico da Guerra Fria. Além disso, aborda várias questões como era o racismo naquela época, como a mulher era vista no contexto familiar, a mulher no mercado de trabalho, dentre outros aspectos dos anos 60.

É interessante o rumo que a história toma porque o Strikland tinha a missão de capturar o deus Brânquia na Amazônia, só que tudo que ele passou na floresta para conseguir cumprir sua missão acabou mudando ele, sua família mudou, e ele fica muito irritado com o rumo que a vida dele tomou e decide que o melhor a fazer é matar a criatura.

O que me encantou na história foi a sensibilidade de Elisa e a forma que ela age. Depois que ela tem o primeiro contato com o deus Brânquia, ela encontra nele o que nunca viu em ninguém, a atenção e acaba se apaixonando por ele e tudo que ela quer é salvá-lo.
Resultado de imagem para a forma da água gif
Gostei muito da história, ele é realmente um conto de fadas que nos encanta e nos faz torcer pelo final feliz. Minha única ressalva que eu nem sei explicar exatamente o que aconteceu, eu demorei umas duas semanas para ler o livro. Minha leitura foi bem arrastada, eu estava gostando da história mas a leitura não andava.

Desconfio que meu problema foi com a narrativa da história, apesar de ser muito bom ter a visão dos personagens, eu só queria saber a visão da Elisa e o que iria acontecer com ela e o Deus Brânquia.

De modo geral o livro é muito bom é uma história de fantasia como um conto de fadas, terror e suspense. A diagramação do livro está impecável, achei linda esta capa e ao longo da história encontramos algumas ilustrações. Recomendo a Leitura❤




Comentários via Facebook

13 comentários:

  1. Oi Nessa,
    Eu quase comprei esse livro, mas desisti, fiquei com medo da narrativa, já que não foi escrito para ser um livro né? E sim um filme. Mas vou dar uma chance.
    Gosto da premissa e como ganhou o Oscar não pode ser 100% ruim, rs.
    Beeeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Que capa linda!

    Tem sorteio novo la no blog, te convido a participar! http://www.cobaiaamiga.com/2018/03/resumo-da-semana-sorteio-makes.html

    ResponderExcluir
  3. Oi, Nessa
    Eu tenho muita curiosidade a respeito da obra já que ainda não vi o filme mas ganhou o óscar. Imagino que a narrativa deva ser meio chatinha mesmo, ainda mais porque é engraçado como uma personagem muda poderá passar suas falas através do enredo. Espero gostar!
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/#

    ResponderExcluir
  4. Hey Nessa!
    Acho que seria um livro para eliminar preconceitos, não?? Que interessante!!! Eu vi a chamada do filme mas não cheguei a assistir ainda T.T Parece que a leitura pode ser algo interessante viu....
    Beijocas da Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir
  5. Fiquei curiosa para ler o livro, mas não sei se deveria. Assisti ao filme e adorei, mas tenho medo de comprar o livro e ser exatamente a mesma história (como se fosse uma espécie de roteiro), isso me deixaria decepcionada =/


    Beijão

    ResponderExcluir
  6. Oi
    eu ainda não assisti o filme, mas já estou mega curiosa com a leitura dele porque estão falando super bem do filme, que bom que gostou da letiura, apesar de ser meio arrastada.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. eu gostei demais da historia fantástica de amor do filme, com certeza quero ler o livro tbm

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  8. Oi Nessa, a edição do livro parece tão lindaaa! O filme aliás é bem bonito e apesar de estar torcendo por Três anúncios fique feliz por terem levado o Oscar! Já quero conferir essa leitura tb!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  9. Olá

    que capa maravilhosa! Ainda não tive a experiência com o livro, mas vi o filme e gostei bastante.
    Suas fotos ficaram lindas

    um beijo
    litgrrrl.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oi Nessa,

    Mesmo com toda a repercussão da história (livro e filme), eu ainda não tinha me interessado pela história, mas gostei muito da tua resenha e estou repensando sobre a leitura do livro.
    Ainda não coloquei ele de forma certa na minha wishlist, mas estou reconsiderando.
    Adorei a resenha!

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Oi Nessa!
    Certeza que esse livro tem uma sensibilidade incrível.Muitas pessoas criam histórias se passando no ambiente da segunda guerra,mas não lembro de nenhuma história ambientada no período da Guerra Fria.
    Curioso pra ver como o autor conseguiu desenvolver a história e o romance com esse pano de fundo e manter a emoção da história.
    Só não sei se vejo o filme primeiro ou leio o livro kkkkkkkkk
    Beijos!

    http://livreirocultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá, Nessa.
    Não sei porque mas não tenho vontade de ler esse livro. Eu até leria se não tivesse visto as imagens do filme. Acho meio esquisito isso dela se apaixonar pelo peixe hehe. Acho que por agora ter uma imagem na cabeça, não vou conseguir apreciar a leitura.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  13. Maravilhosa produção, todos os elementos deste filme estão muito bem cuidados. Michael Shannon fez um ótimo trabalho no filme. Eu vi que seu próximo projeto, Fahrenheit 451 será lançado em breve. Acho que será ótimo! Adoro ler livros, cada um é diferente na narrativa e nos personagens, é bom que cada vez mais diretores e atores se aventurem a realizar filmes baseados em livros. Acho que Fahrenheit 451 sera excelente! Se tornou em uma das minhas histórias preferidas desde que li o livro, quando soube que seria adaptado a um filme, fiquei na dúvida se eu a desfrutaria tanto como na versão impressa. Acabo de ver o trailer da adaptação do livro, na verdade parece muito boa, li o livro faz um tempo, mas acho que terei que ler novamente, para não perder nenhum detalhe. Sera um dos melhores filmes lançamentos acho que é uma boa idéia fazer este tipo de adaptações cinematográficas.

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar seu comentário!

Instagram

© Diário de Incentivo à Leitura – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in