Categorias:

Olá leitores amados!!! Depois da crônica da semana passada que tal pegarmos mais leve nessa semana? E falar de outro lado que merece atenção: nosso bem estar? 

Aceitação, ser quem somos, corrigir nossos defeitos ... um pouquinho cada dia... mas também amar nossa gordurinha a mais, gostar de nossas pernas finas, sorrir para quem somos, sorrir para os desafios e ser feliz.

Entre na vibe da crônica de hoje, clique no play no final do vídeo e comente!! Sugestões de temas serão muito bem vindas!!

***********

Seja leve, ame você!!

Muito eu me olhei no espelho e procurei por defeitos, muito eu quis melhorar, corrigir, cortar, espichar, pintar, alisar, escrespar, mudar a cor, muito eu quis me transformar.

Mas o tempo passa, experimentamos outros sabores, outros cheiros, observamos o modelo ideal, idolatramos "perfeições", seguimos conceitos, modas, tendências e para quê? Para anos depois chegarmos na conclusão que o melhor é o nosso, o melhor de tudo é meu defeito, seu defeito, minha particularidade, minha cor natural, seu jeito único de ser, sua aparência, o melhor de tudo é nosso espelho, o seu lar, o meu canto, minha, sua personalidade. 

Sim, o melhor está em nós, o melhor está no que temos, o melhor é nossa casa, nossas roupas, nosso astral, nossa força, nossa vontade, nossa garra, os melhores sonhos são os nossos, a luta mais linda é a nossa, o corpo mais lindo é o nosso, o sorriso mais perfeito é o nosso, a dança mais maluquinha é a nossa, o mundo mais perfeito é o nosso!!

Ixiii, tem tanta coisa para melhorar...vamos melhorar com sorriso no rosto? Vamos sorrir, vamos ser educados, vamos ser honestos, vamos ser confiantes, vamos ser comunicadores de coisas boas, vamos ser anjos que espalham energia boa por onde passam, vamos olhar com outros olhos tudo ao redor, olhos que notam um flor no meio do concreto, olhos que notam um bebê fofo no ônibus, olhos que se encantam ao ver o reflexo no espelho, olhos de quem luta muito sim mas que se diverte, que também lava a alma com energias boas, que passa por perrengues sim mas que retribui com um "venci mais essa" e sorri. 
Imagem relacionada
Sim, desejo isso para você, para todos, para mim. Quero enfrentar minhas batalhas ouvindo o silêncio, quero fazer a faxina da casa inventando altas coreografias e azar dos vizinhos que enxergarem, quero entender matemática e física ouvindo um rock no fone de ouvido,  quero cozinhar me achando a pop star cantando o sucesso do momento, quero acordar na minha humilde cama achando que estou no paraíso, quero estar na sala de espera do médico ouvindo uma trilha sonora que faz meus pés chacoalharem para direita e esquerda, quero descansar entre os exercícios no treino da academia me balançando no ritmo da música que estiver tocando e se souber da letra melhor ainda: cantando baixinho (essa da academia eu faço, hahahahaha).

Quero arrumar a mesa para o almoço como se arrumasse a casa para receber um banquete cheio de entradas, pratos principais...quero me arrumar me achando a pessoa mais poderosa do mundo, quero pensar na solução dos meus maiores problemas abraçada num pote de sorvete (ou de caneca de chocolate quente) sentada no sofá enquanto na tv passa Pato Donald ou Caverna do Dragão. Quero me enfurecer tando piti em casa falando com as paredes da maneira mais ridícula e engraçada possível como se elas me devessem alguma satisfação. 

E se o cabelo estiver desarrumado: fazer um coque estilo princesa com elástico de dinheiro; se sair por engano com uma meia de cada cor, levantar o nariz e sorrir para todo mundo que me olhar; se cair de bunda no chão ter um ataque de riso; se o dinheiro faltar contar moedinhas tentando montar um castelo com elas; se a gripe bater, curtir o "estar de molho" com pantufas (de preferência engraçadas), com um estoque de gordices ao lado e altos planos mirabolantes da reestreia nossa pós gripe... Sim, a gente reestreia depois de um momento "energia no vermelho".
Resultado de imagem para moça flores no cabelo tumblr
Sim, desejo para todos nós mais brincadeiras, mais sorrisos, mais situações ridículas e engraçadas, desejo mais cor na vida, desejo mais emoções, desejo mais situações inesperadas, desejo mais energia, mais sonhos, mais coreografias hahahahaha, mais maluquices....desejo mais...leveza. Leveza para viver, leveza para curtir esse mundo, leveza...algo que o mundo precisa se contaminar!!

Vamos espalhar esse vírus da leveza, do sorriso, da segurança em tratar situações difícieis mas com le-ve-za.

Vamos nos amar, se amar, amar todos, amar nossa essência. Nós somos unicamente os melhores e mais apaixonantes em tudo!! ;) 



Categorias:

Oi meus amores, hoje eu vou comentar com vocês sobre a minha experiência com a série e a leitura do livro Os 13 porquês.
Quem me conhece sabe que este tipo de assunto não faz muito o meu estilo, leio muito pouco sobre, e séries então, são poucas que eu acompanho. Mas quando vi todo o comentário em torno desta eu fiquei curiosa, e resolvi assistir mesmo sem ter lido o livro.

Conforme fui assistindo a série, foi me batendo uma certa curiosidade pelo livro. Eu já tinha visto o livro por aí, mas nunca foi minha prioridade de leitura, como eu falei antes não costumo ler este tipo de assunto. Foi então que eu resolvi ler. Enquanto eu assistia a série, nas horas vagas (de outras leituras) eu lia este livro, e foi aí que eu vi muita coisa diferente entre um e outro.

Estas diferenças não me incomodaram, mas fiquei bem surpresa enquanto lia o livro, e confesso que gostei mais do livro, porque apesar do assunto ser pesado, a história narrada é mais leve no livro do que na série. 

LIVRO
Resultado de imagem para serie os 13 porques
Falando de forma bem geral, eu gostei do livro. O contexto vocês já conhecem, é uma história para se refletir, e os capítulos são separados pelas fitas que o Clay vai ouvindo ao longo da história. Através das fitas Clay vai conhecendo melhor Hannah, seus problemas e muitos questionamentos surgem. 

Ele ouve todas fitas em um único dia e passa adiante, e no dia seguinte vai para a escola, segue em frente.
Por mais que o enredo seja pesado e triste, no livro eu achei a leitura leve, os fatos são narrados de uma forma bem diferente da série.

O Tony seu amigo vai ter cenas mais importantes no final do livro, quando ele revela como Hannah foi atras dele para conseguir o gravador. Ele apoia o Clay e aqui não tem aquela perseguição, que parece que ele esta sempre atrás do Clay como na série, e a escalada não acontece, eles apenas andam de carro enquanto Clay termina de ouvir a sua fita.

Os pais de Clay aparecem pouco, mas a mãe dele aparece em alguns momentos bem preocupada com ele. Aqui não aparece muito a relação entre eles, nem a questão da justiça e os interrogatórios. Vemos mais como ele se sente ao ouvir as fitas e a preocupação da mãe.

A leitura do livro é rápida, fluida e de uma certa forma leve. Ficamos curiosos pelo final, para saber como tudo vai acabar e o que vai acontecer com as fitas. No livro tudo é mais simples, não temos a visão dos outros personagens que aparecem nas fitas, somente os pensamentos do Clay. Quando ele termina de ouvir as fitas, ele passa adiante, e no outro dia vai para a escola.
Série
Resultado de imagem para serie os 13 porques tony
Eu primeiro assisti a série, então não sabia o que iria encontrar. Achei a série super pesada, e acredito que tenha sido proposital para sentirmos realmente o que a Hannah sentiu.

Muitas coisas na série não acontecem no livro como por exemplo: o carro que Hanna ganha dos pais, as fotos de Hannah no quarto com a colega, Hannah corta os pulsos, Tony conta das fitas para os pais de Hannah, o processo contra a escola, o acidente de carro quem morre é o Jeff, o estrupo de Hannah as cenas são muito fortes, todos os sentimentos dela são mais fortes e enfatizados. Além disso na série os outros personagens ganham mais vida, conhecemos a história de cada um deles, e para completar aqui Clay busca justiça e chega a fazer uma gravação na ultima fita. Gente tem mais coisas, mas não vou contar tudo.
Como vocês podem ver a série conta muito mais coisas, além de fazer um final com margem para uma próxima temporada. Na minha visão o livro terminou bem, mas a série pede por uma continuação. 

No geral eu gostei do livro e da série, é um assunto muito importante que deve ser refletido, e com certeza nos faz pensar sobre nossas atitudes.

E vocês, já leram ou já assistiram? O que acharam?


Obs: Não fiz resenha deste livro, mas se vocês quiserem que eu faça deixem nos comentários.

Categorias:

Uma Noite como Esta é o segundo livro do Quarteto Smythe-Smith da autora Julia Quinn, publicado pela Editora Arqueiro. Se você não viu, veja aqui a resenha do primeiro livro.

Para quem ainda não conhece a série ou não leu "Os Bridgertons", Smythe-Smith é um grupo de moças que apresenta recitais. Na série Os Bridgertons sempre aparece os recitais, que por sinal são horríveis. Na verdade a família tem uma tradição, quando as moças estão em idade para arranjar um marido, elas fazem parte do grupo que apresenta os recitais e não importa se sabem ou não tocar, é a tradição. E logo que conseguem um pretendente e casam-se, saem do grupo e outra jovem da família entra no lugar, e assim a tradição vai passando de geração em geração.

Neste segundo livro vamos conhecer a história de Anne Wynter, uma jovem muito bonita que é governanta de três meninas na casa da família Pleinsworth. Sarah finge estar muito doente para não participar do recital, e Anne sua governanta acaba substituindo a moça. Nesta mesma noite enquanto o recital está acontecendo o Conde Daniel Winstead, volta para a cidade. Quem leu o primeiro livro deve lembrar que Daniel estava exilado na Itália, e ele é irmão de Honoria.

Quando o olhar de Anne e Daniel se cruzam no recital algo acontece. Daniel fica encantado, mas não sabe quem é a moça, ela não faz parte do grupo do recital e ele fica muito curioso. Anne também não o conhece, e fica encantado com o belo jovem. Daniel por não suportar a curiosidade vai atras da moça no final do recital, e a atração entre os dois é imediata e eles acabam se beijando.

Anne carrega muitos segredos, nunca fala na família, ninguém sabe ao certo de onde ela veio, na verdade ela esconde um passado que ela tenta esquecer, e este trabalho como governanta é tudo que ela tem e não pode colocar tudo a perder. 
Como já sabemos uma governanta não poderia se relacionar com um Conde, mas como já era de se esperar este romance é proibido e Daneil não irá desistir
Este livro se tornou o meu favorito, o enredo é perfeito, cheio de segredos que deixa o leitor curioso. Eu adoro um romance proibido, enquanto todos estão contra, o amor é maior e vence todas as barreiras da sociedade. Além disso, o casal é perfeito, de arrancar suspiros. Anne é uma mulher forte, guerreira e batalhadora, enquanto Daniel é um homem que não se importa com que os outros vão falar, ele não se importa que ela é uma governanta, ele a respeita, e quer viver este amor.

O livro é perfeito, como sempre Julia Quinn nos presenteia com um belo romance de época com todas aquelas características que amamos e gostamos em um bom romance. A história é bem construída, com toques de humor, mistério e um final de tirar o fôlego, preciso dizer que eu amei?

Como sempre a Editora Arqueiro caprichou na diagramação, a capa está maravilhosa, as letras em tamanho bom e as páginas amareladas ótimo para leitura. Já estou doida para ler o próximo livro da série, que claro eu já tenho aqui❤❤❤❤❤

"- Eu amo você - disse ele, e foi como se o mundo todo se encaixasse no lugar só porque ele finalmente falou aquilo. - Amo você e não posso suportar a ideia de passar um instante sem a sua companhia. Eu a quero ao meu lado e na minha cama. Quero que seja a mãe dos meus filhos, e quero que cada maldita pessoa neste mundo saiba que você é minha." (pag. 218).

Resultado de imagem para duologia tensão

Categorias:

Olá amigos!! Respiremos bem fundo porque o dia a dia não está fácil né? O mundão está tenso e é impossível não sentir a energia pesada de tanto problema no mundo e principalmente no nosso país.

Convido vocês agora para clicar no play no final do vídeo e ler com calma o "pequeno" texto de hoje. Quero que saibam que meu único desejo é que possamos ter momentos de paz e tranquilidade nesse "país-continente" que vivemos. 


Enfim, chega de introdução porque o texto é grande. Sugestões de temas para as crônicas, deixem nos comentários!!


*********************
Crise de quê?
Imagem relacionada
Crise: tem palavra mais citada que essa ultimamente? Crise em todos os setores, crise na economia, na educação, na saúde, crise nas famílias, no Brasil, no mundo. Todos estão apavorados, todos lamentam, todos se entristecem e... todos fazem sua parte?



Nosso país está em crise: fato! Não podemos fazer nada: fato coisa nenhuma!!! Podemos fazer muito e o principal é: APRENDER! 


Que mania mais atrasada que nosso povo tem de ver algo ruim e pensar mais coisas ruins e se lamentar pelo resto da vida. Que mania que não adianta porcaria nenhuma, de apontar com o dedo da culpa para os outros! Que mania desse povo de não enxergar seus próprios rabinhos!!
Imagem relacionada
Sim, estamos com um problemão, mas então vamos aprender com ele oras!! Porque não será em mares calmos cheios de pétalas de rosas que vamos aprender a navegar, aprendemos as maiores lições é na dor, no desespero, na tensão, na sensação que o mundo desabou. O aprendizado é quando achamos que estamos no chão e não temos força para erguer a cabeça, mas é aí que nos obrigamos a levantar do chão, nos obrigamos a tirar forças da alma para sobreviver, é aí que aprendemos a ser criativos, a sermos verdadeiros, a sermos lutadores. Sim, toda essa crise tem seu lado bom: está fazendo o brasileiro descobrir a força que tem, mas é preciso saber usá-la.

Outro ponto importante dessa crise é mostrar o reflexo de nosso povo um tanto julgador demais. Julgamos muito (com razão na maioria das vezes) mas quantas vezes olhamos para trás, para nossos rabinhos? Que palhaçada é essa de, por exemplo, um cidadão falar mal de políticos quando ele mesmo rouba sinal de tv a cabo, ou desvia água para pagar menos, ou faz "gato" de luz, de sinal de internet, ou quando um caixa (seja de supermercado, de farmácia ou seja lá do que for) se engana e dá o troco a mais...quantas vezes esse mesmo cidadão chega em casa contando vitória porque recebeu troco a mais e ainda ri da criatura que se enganou e no final do dia terá que tirar do próprio bolso para fechar o caixa e não ser demitido (a). Que cenas mais patéticas são essas?

Resultado de imagem para crise tumblr
 Antes que me apedrejam deixo claro: não estou defendendo políticos, não estou negando que é uma roubalheira sem limites nesse país, não nego que há. Mas estou também falando que o povo está tendo um governo que faz jus ao seu comportamento pois muitos roubam sim luz, água, internet, se exibem e dão gargalhadas quando tiram vantagem no troco do pão, que quando vão vender seu carro pedem para um mecânico amigo tapear os problemas para que o 4 rodinhas se pareça mais novo do que é,  quantos se fingem de coitados para ter vantagem em descontos destinados a quem realmente necessita. Estou falando do brasileiro que acha que tirar vantagem em tudo é bonito, estou falando do brasileiro que rouba sim mas que nega esse fato dizendo que fazer "gato" de luz por exemplo não é nada se comparado ao roubo dos políticos. Gente: roubo é roubo! Desonestidade é desonestidade!! Caráter é caráter, tudo é a mesma coisa, todos estão no mesmo pacote porque o político de hoje que rouba milhões foi a pessoa humilde de ontem que achava que receber troco a mais no supermercado não era nada errado.  Acredito muito que se uma pessoa desvia 2 reais hoje, amanhã se ela tiver oportunidade vai desviar 2 milhões, porque quem faz com centavos por exemplo, faz com as dezenas, com as centenas, com os milhões se tiver oportunidade para isso. 


Claro que existem exceções no nosso país e isso é um grande alívio mas essas pessoas pagam pelos desonestos, essas pessoas tem que encarar o reflexo no governo da outra parcela da população, parcela que acha que desonestidade é normal.  Então será que essa crise é toda uma grande tragédia ou essa crise está refletindo o brasileiro que tem nascido, crescido achando que roubo pequeno não é roubo e se transformado em político? Será que o brasileiro não está provando do próprio veneno? Será que o brasileiro não está provando o gosto do chamado "jeitinho brasileiro"? 

Aliás, precisamos também refletir que não é só político desonesto que faz nosso país piorar, mas também os empresários e toda a pessoa influente em algum ramo específico. Vocês que são pais e mães também entram nessa porque vocês tem um papel crucial na vida: educar, mostrar os valores corretos, mostrarem o caminho certo para os futuros advogados, médicos, engenheiros, professores, empresários...para os futuros políticos. Sim, porque são seus filhos que farão parte e comandarão o Brasil de amanhã, então pergunto para vocês pais e mães: vocês estão fazendo a sua parte?

Resultado de imagem para crise tumblr

Vamos voltar agora ao início do texto e pensar na palavra: crise. Crise de quê pessoal? Eu acredito que estamos numa crise de valores isso sim. No carnaval o país pára e as ruas de diversas cidades ficam entupidas de pessoas bebendo sem parar e pulando (nada contra o carnaval galera, é apenas uma comparação), em estádios de futebol muitas torcidas fazem verdadeiras guerras só porque a torcida contrária fez uma piada ou porque seu time perdeu...mas esse contingente de pessoas se caso resolvessem se unir e exigir com a mesma empolgação do carnaval e com a mesma ira das lutas de torcidas, exigir dos políticos melhorias e vergonha na cara, será que toda essa energia, essa ira se bem direcionada (E USADA  NA PAZ) para uma causa nobre, não faria nosso país melhorar? 


Pessoal: quem manda no país é o povo!! Se os governantes estão dançando na nossa frente é porque deixamos eles fazerem isso, se eles pisam na gente é porque não reagimos. Por favor: não estou incentivando uma guerra, apenas estou dizendo: quem manda no país é nós!!! Porém, precisamos antes de tudo tomar vergonha na cara, corrigir nossas atitudes e depois sim, se unir...todos...e dar as ordens para os que escolhemos nos representar no governo. 

Não somos coitados, não somos vítimas, somos um povo acomodado que é pisado e acha graça, somos um povo que tem uma força imensa e não sabe usá-la. 


Somos vítimas sim mas é de nosso próprio comportamento...​



Categorias:

A guerra que salvou minha vida é uma história comovente, triste, que nos mostra uma realidade bem difícil de ser lida. Além de ter como pano de fundo a Segunda Guerra Mundial, acompanhamos a história de Ada uma garotinha de dez anos que nasceu com o pé torto e de seu irmão Jamie. Eles tem uma vida difícil, são pobres, e além disso são maltratados pela mãe que não os quer. Ada por ter o pé torto é mais maltratada pela mãe que tem vergonha de sua deficiência.

Ada nunca saiu na rua, passa seus dias sentada na janela de casa, enquanto seu irmão é livre para sair, brincar e conhecer coisas novas. Até que chega o dia em que as crianças terão que fugir de Londres,  e ir para o interior, por causa dos bombardeios. Ada não fugiria com o irmão, pois a mãe diz que ela tem o pé torto e não pode andar. Mas ela dá um jeito e foge escondida com o irmão.

Chegando no destino, Ada e Jamie vão ficar na casa de Susan Smith, que de início fala que não quer ficar com as crianças, alega não estar preparada para cuidar de duas crianças. Susan mora sozinha e nunca cuidou de crianças. Mesmo assim ela faz de um tudo pelas crianças, lhe compra roupas novas, comida, banho e uma cama quentinha para dormir. E ao perceber a deficiência de Ada lhe leva ao médico, e lhe faz curativos no pé.

Ada e Jamie custam muito para aceitar o carinho de Susan, eles pensam que ela não gosta deles, mas ao poucos eles vão aceitando todo aquele carinho e vão construindo uma relação bonita de muito amor e carinho. 

Ada gosta de cavalos, e ao chegar na casa de Susan se depara com um pônei  que tem o nome de Manteiga, tudo que ela quer é cavalgar com o Manteiga e assim ela vai se libertando cada vez mais.

Mas o pior estar por vir, a mãe das crianças vai buscar eles, bem agora que eles estão bem, foram educados, aprenderam a ler, tem comida, são livres. Como tudo irá se desenrolar?
Resultado de imagem para a guerra que salvou minha vida 
O interessante desta história é que a guerra foi o que ajudou Ada a se libertar, a descobrir que seu pé não é feio ou algo ruim, mas uma deficiência que pode ser operado e ela voltar a andar. A guerra ajudou Ada a se libertar da vida em que vivia, da mãe que a maltratava e aprender amar, a aceitar carinho.

A história nos mostra a visão de uma criança diante da realidade em que ela vive, aqui é a guerra. É triste, muito triste ver toda agonia, o desespero diante dos bombardeios, a preocupação que eles tem, acompanhamos toda movimentação da cidade diante dos acontecimentos. Mas apesar de tudo isso, é nesta realidade que os dois irmãos estão vivendo a melhor da fase da vida deles.

É um livro comovente, uma história de superação. Me afeiçoei muito às crianças, porque mesmo nesta realidade difícil eles não desistem, são crianças fortes. É uma história linda, bem escrita, com os capítulos bem amarrados. Algo que gostei é que os capítulos são curtos, e você acaba lendo super rápido. E o final me surpreendeu, foi lindo.

Acho que eu nem precisaria dizer que a diagramação está perfeita, como sempre a Darkside capricha muito. O livro está lindo, a capa tem tudo a ver com a história, as letras estão num tamanho ótimo para leitura e as páginas são amareladas. Vale muito a leitura. Leitura Recomendada