Categorias:


Olá pessoal, hoje a crônica é mais sentimental, é mais coração. Espero que gostem.
A música sugerida no final do post é uma que adoro do filme O último dos Moicanos. Cliquem no play e curtem o texto.

*************

 Homens: espada; mulheres: escudo

Homens: praticidade, ação, decisões, ataque, força física...
Mulheres: sentimento, pensamento, força espiritual, proteção...

Nós mulheres sabemos que nossos olhos enxergam bem, os olhos do corpo, eles conseguem olhar o que está na frente deles, eles conseguem ver o que está revestido de material palpável...
 Resultado de imagem para moça tumblr
Mas nós mulheres sabemos que existe muito mais do que isso, haaaaaa se existe e não é nenhum conto de fadas para crianças. Existem energias, boas e ruins; existe seres tão inferiores que não conhecem o poder do amor e portanto nos atacam ... e enxergamos, sentimos esses seres; existe um mundo além dos olhos físicos que só pode ser visto com os olhos da alma. Quantas de nós já rezou escondida dos maridos, noivos, namorados ou até mesmo dos irmãos? Porque eles simplesmente acham bobagem, porque não acreditam no que os olhos deles não conseguem enxergar...
 Resultado de imagem para mulher tumblr
E por ver com os olhos da alma a gente se torna o escudo, para nós foi entregue a tarefa da proteção, do sentir as piores dores, do choro escondido, da pancada pesada que levamos na alma tantas vezes... Os olhos da alma nos deixam talvez mais vulneráveis ou pode nos deixar mais envolvidos na guerra do que os próprios homens (e eles nem percebem isso). Tantos seres e energias que existem que só nós vemos e portanto só nós conseguimos lutar com eles... e fora a luta com aqueles seres que enxergamos bem e que os homens também enxergam e acham que estes são o maior obstáculo para enfrentar...

Haaaa homens... se vocês soubessem o que vemos, o que sentimos, o que intuímos... se vocês soubessem o que precisamos enfrentar para proteger vocês, sim porque somos o escudo. Se vocês soubessem as guerras que enfrentamos mesmo nas épocas de paz aqui fora... estamos sempre no campo de batalha e quando essa dá uma folga, estamos todo o tempo observando o horizonte, estamos sempre alerta, sempre atentas porque não há período de guerra que dure para sempre mas também não há período de paz que dure eternamente. Estamos portanto, sempre alertas.
 Imagem relacionada
Descanso? Não foi nos dado esse privilégio... descansem nossos amados homens, descansem enquanto cuidamos, enquanto vigiamos, enquanto somos escudos...


           

Categorias:

Oi pessoal, hoje vim comentar com vocês sobre este lançamento mega especial da Editora Arqueiro. Para os fãs de Julia Quinn, já viram este box maravilhoso que a editora está publicando agora em janeiro?? Sim, genteee, não é sonho, a editora está publicando os 4 livros juntinhos da série QUARTETO SMYTHE-SMITH. (Neste box maravilhosoooo).

Honoria Smythe-Smith é parte do famoso quarteto musical Smythe-Smith, embora não se engane e saiba que o dito quarteto carece sequer do menor sentido musical e tem esperanças postas que esta seja a última vez que se submeta a semelhante humilhação. Esta será sua temporada e com um pouco de sorte conseguirá um marido.
Durante um jantar, põe seus olhos em Gregory Bridgerton, um dos mais jovens da família Bridgerton. Sabe que não está apaixonada, mas ele parece uma opção mais que válida.
Marcus Holroyd é o melhor amigo do irmão de Honoria, Daniel, que vive exilado na Italia. Ele prometeu olhar por ela e leva suas responsabilidades muito seriamente. Odeia Londres e durante toda a temporada, permaneceu vigilante e intermediou quando acreditava que o pretendente não era o adequado.
Honoria e Marcus compartilham uma amizade, pouco atípica, fruto dos anos que se conhecem e que o torna parte da família.
Entretanto, um desafortunado acidente faz que ambos repensem sua relação e encontrem a maneira de confrontar o que surge entre eles, se tiverem coragem suficiente


Daniel Smythe-Smith passou três anos exilado na Itália depois de um duelo com seu amigo, o gênio matemático Hugh Prentice, e quase o fez perder uma perna. Com isso o pai de Hugh, Lorde Ramsgate, o ameaçou dizendo que se ele não saísse do país seria morto, mas um dia ele recebe a visita de seu amigo, que o libera para voltar à Inglaterra...Ele volta justamente no dia da apresentação do Quarteto, mas encontra uma pessoa diferente ao piano (já que sua prima Sarah fingiu estar doente para não participar, Anne Wynter, a governanta das irmãs dela a substituiu), ao olhar para ela, ele fica encantado e, ao final da tortura apresentação ele corre para encontrá-la. Ao vê-la, não resiste e a beija, mesmo sem conhecê-la direito e ela, depois de um tempo escapa dele e se esconde.Por falar em se esconder, Anne Wynter (ou melhor, Annelise Shawcross) esconde seu passado de todos, pois ela teve que se afastar de sua família, após ser enganada e humilhada por seu amado, que prometeu se casar com ela, sendo que na verdade já estava comprometido com uma mulher mais rica. Além de ter perdido a virgindade, o que já era terrível, ainda leva toda a culpa pelo que aconteceu, e por isso, ela não pode mais ter contato com a família e ela é levada para viver como governanta numa residência na Ilha de Man. Depois de um tempo, Anne foi contratada para cuidar das meninas Pleinsworth, primas de Daniel. E apesar da tentativa de manter seu passado oculto, a Lady Pleinsworth desconfiava que ela era de origem nobre e tinha motivos para negar sua criação.Daniel, ao saber que Anne é a governanta de suas primas, resolve ir sempre à casa Pleinsworth sob o pretexto de vê-las, e sempre ia passear com elas, porque sabia que ela iria junto. E, com isso eles vão ficando cada vez mais apaixonados, mesmo que ela não adimita. Mas, o que ele não sabe, é que os segredos de Anne, vão além do tipo de criação que teve, e que agora, mais do que nunca, precisará conhecer o seu passado, pois ambos estão correndo perigo, e, desta vez, não tem nada a ver com o Lorde Ramsgate ou o duelo.
A Soma de Todos os Beijos
 Lorde Hugh Prentice é um gênio da matemática e teve sua perna (e sua vida) arruinada por causa de um duelo com seu amigo, Daniel Smythe-Smith.Nesse livro, conheceremos um pouco da história de Hugh, antes e depois do acontecido. Sua família, o desespero de seu pai para conseguir que um de seus filhos lhe desse um herdeiro, visto que um não é chegado à mulheres e o outro, provavelmente terá dificuldades em encontrar uma esposa, e principalmente em ter filhos.E, claro, sua relação de amor e ódio com Sarah Pleinsworth, prima mais velha de Daniel, que mesmo antes de conhecê-lo, já odiava Hugh por ter arruinado sua família através desse duelo.Mas, as coisas começam a mudar quando Honoria, sua prima, pede para Hugh substituir seu padrinho no casamento e para Sarah ser sua acompanhante durante sua estadia, para que ele ficasse mais confortável diante dos familiares de Daniel. E esse tempo se prolonga, já que Daniel se casará duas semanas depois da irmã e resolve torná-los uma única festa...É claro que eles não se dão no início, mas com o tempo, ainda mais depois do primeiro casamento, quando ela fica impossibilitada de andar, eles deixam as diferenças de lado e começam a se conhecer realmente, e, o que era ódio, acaba se tornando uma paixão avassaladora.Mas as limitações de Hugh vão ser apenas um dos problemas que o casal enfrentará pelo caminho...
Os Mistérios de Sir Richard
Sir Richard Kenworthy
Tem menos de um mês para encontrar uma esposa. Ele sabe que não pode ser muito exigente, mas quando vê Iris Smythe-Smith se escondendo atrás de seu violoncelo no musical anual das Smythe-Smith, Richard acha que conheceu alguém muito valiosa. Ela é o tipo de mulher que passa despercebida até a realização de um segundo ou terceiro olhar de outra forma. Mas há algo nela abaixo da superfície, algo quente e ele sabe que ela é única. Iris Smythe-Smith...Ela está acostumada a ser subestimada, com seu cabelo claro e tranquila, mas há uma personalidade astuta que ela tende a esconder, e ela gosta dessa forma. Então, quando Richard Kenworthy se aproxima com galanteios e flertes, parece suspeito. Dando a impressão de um homem que se rende ao amor, mas ela. não pode acreditar que tudo é verdade. Quando sua proposta de casamento se torna uma situação comprometedora obrigatória, você não pode deixar de pensar que há algo escondido por trás disso. . . mesmo que o seu coração diz sim.

Resultado de imagem para julia quinn quarteto smythe smith
Este box já está em pré-venda na Amazon (e-books)Box Quarteto Smythe-Smith: Série completa com os 4 títulos - Simplesmente o paraíso, Uma noite como esta, A soma de todos os beijos e Os mistérios de sir Richard
                                                               
Genteee, este preço está só na pré-venda, corre lá. Já estou mega ansiosa para ter o meu box

Categorias:

Olá pessoal, tudo bem com vocês? Hoje vamos conversar sobre o livro "O último adeus" da autora Cynthia Hand, publicado pela Editora Darkside 💀. Este livro faz parte do selo DarkLove. Preciso comentar que a diagramação do livro está linda, em capa dura e com marca páginas de fitas. Perfeito❤

Este livro tem um tema que eu evito ler "Suicídio" e "Perda". Evito este tipo de história, porque sei que de alguma forma vou acabar associado o livro com a minha vida, e sei que irei me emocionar com a história. Mas eu fiquei tão curiosa que resolvi me lançar nesta leitura sem medo.

A história é narrada em primeira pessoa pela protagonista Alexis, ela está passando por um momento difícil, já fazem dois meses que seu irmão mais novo Tyler suicidou-se deixando apenas um bilhete, e ela ainda não conseguiu superar. Por conta disso ela começa a fazer sessões de terapia, e seu terapeuta lhe dá a tarefa de escrever um diário contando sobre seu primeiro e último encontro com Tyler como forma de colocar para fora o que sente. O livro fica dividido entre os capítulos do diário e a vida de Alex.

Conforme vamos lendo vamos nos aprofundando na vida de Alex e entendendo algumas de suas atitudes. Ela é uma garota no ensino médio, considerada uma nerd por gostar de matemática, e está sonhando em entrar no MIT, uma faculdade de matemática.

Alex se culpa pela morte do irmão, por não ter notado que ele não estava bem, por não ter impedido o suicídio, e ela se questiona por que ele teria feito aquilo, o que o levou a suicidar-se. Alex quer descobrir porque o irmão teria feito aquilo, porque parece que foi tudo programado, e a situação piora quando sua mãe diz sentir o perfume de Tyler na casa, ela sente sua presença. E depois disso Alex começa a ter a mesma sensação de sentir o perfume do irmão e chega até a vê-lo algumas vezes. É uma mistura de sentimentos que ela já não sabe o que é real e o que é da sua cabeça, e tudo que ela quer é descobrir o que ele quer, ou se ele deixou algo mal resolvido que agora ela terá que concluir para ele.
Os sentimentos de Alex são palpáveis, a autora nos faz sentir a perda através dos pensamentos de Alex e foi isso que mais mexeu comigo, porque muito do que a protagonista pensa ao longo da história, eu também pensei quando perdi meu irmão. (Para quem não sabe perdi um irmão mais novo em um acidente de moto há 3 anos). Tem momentos que ela sorri por algo e se questiona, como posso sorrir se eu perdi meu irmão? E outra coisa que me tocou fundo que foi algo que também aconteceu comigo, foi a questão da último despedida, do último momento que você não sabe que é o último, de dar tchau para a pessoa e não imaginar que aquele é o último adeus

Não consegui conter as lágrimas, foi inevitável, meu coração não aguentou a dor de Alex, e quando eu percebi estava sofrendo pela perda do meu irmão. Só quem perde um irmão sabe o vazio que é, e é isso que Alex sente, um vazio sem fim. Fiquei muito emocionada, e mesmo agora escrevendo a resenha me vem todos sentimentos de novo, impossível eu não lembrar do meu irmão, e ao longo da leitura eu percebi que senti e pensei as mesmas coisas que a protagonista, a dor é forte, é latente, os anos passam, e fica a saudade, esse vazio.

Voltando a história, o que me chamou atenção foi que ao longo da história a autora vai nos mostrando a importância de seguir em frente, porque é preciso seguir. No início pensamos que nada mais vai ser como antes, mas com o tempo a dor ameniza, e aos poucos a vida vai voltando ao normal, e temos que seguir em frente, por mais difícil que seja.

Eu amei este livro, uma escrita envolvente e uma história emocionante, que nos toca fundo e faz pensar na vida, de como é importante aproveitar cada momento com as pessoas que amamos, pois não sabemos quando será o último adeus

Categorias:

Pessoal, Feliz Ano Novooooo!!!! Começaram o ano já colocando em prática as metas escolhidas mês passado né? Não me decepcionem, hehehehe.
Mas além de colocar as metas em prática de verdade o que acham de superar limites? A crônica de hoje é sobre isso, texto escolhido a dedo para iniciar esse ano novinho em folha.

Não esqueçam de antes de começarem a ler a crônica, clicarem no play (sugestão musical no final do post), e ai sim, lerem com calma, e se a música acabar antes ... coloquem para repetir. Se quiserem comentar ficarei muito feliz em responder depois.

Sugestões de temas, deixem nos comentários.

*******
Limites : já tentou descobrir o que tem no outro lado?

Limites, hoje vejo falar de bloqueios, medos, limites que colocamos em nós mesmos. Mas antes de continuar quero deixar claro que os limites que falo aqui não são os referentes à falta de educação, desrespeito às leis, de invasão da vida alheia e outros que fazem parte desse grupinho, aqui falo de limites nossos, internos, aqueles que só nós sabemos que temos ou que nem imaginamos que eles existem. Limites "do bem".

Quem de nós não tem medos, receios, desejos escondidos que não são revelados por vergonha? Quem de nós nunca se recusou a fazer algo por achar que não conseguiria?
Todos nós temos algo assim, escondidinho.

Atualmente eu enfrentei um limite, um medo, uma vergonha: de revelar que era eu, Fernanda, quem escrevia esses textos. Não foi fácil não, coração acelerou quando o post em que me revelei veio ao ar, pernas tremeram quando eu postei (inicialmente para poucos amigos) no Facebook o link desse post que fez meu coração acelerar, suei frio mas já tinha decidido vencer esse receio e foi... libertador.
 Resultado de imagem para liberdade tumblr
Indo além desse receio, no ano de 2016 eu iniciei academia por um motivo específico que não vem ao caso agora, comecei respeitando todas as instruções (e tento fazer isso até hoje) mas confesso: muitos pesos eu não acreditava que ia conseguir trabalhar com eles. Eu repetia sem parar, por exemplo, que não tinha força nos braços e me conformava em ficar envolvida com meus...nossa, nem lembro mais, 3 kg? Mas os maravilhosos 2 instrutores, presentes  que o universo me deu,  acreditavam mais em mim do que eu mesma, hehehehe e devo a eles as palavras de incentivo que me fizeram aos poucos, ver que eu conseguia sim ir muito além do que eu imaginava ir.  E devagarinho os 3 kg subiram e fizeram eu mesma ver que podiaaa sim e que a força nos braços e pernas e abdômen e panturrilhas e turma toda, deveria ser conquistada com muito suor, disciplina, paciência e que principalmente: valia muito a pena... Tantos aparelhos, tantos exercícios, tantos bloqueios que eu tinha...tantos pesos que cresceram para números que eu jurava nunca conseguir trabalhar, tantos aparelhos que eu aprendi a usar, tantos muros mentais que eu escalei e continuo escalando...

E quantos de nós tem receio de fazer algo? Quantos de nós temos medo de enxergar depois do muro?  Acreditem em mim: olhar e escalar esses muros mentais é bom demais!!! E quando você escala um, você quer escalar muros cada vez maiores.

Todos nós temos força para ir onde quiser, fazer o que quiser, basta derrubarmos os limites mentais que nos aprisionam. Pense agora em quais são seus medos, seus limites... Não, não continue lendo não, feche os olhos, escute a música (coloque ela para repetir sempre que acabar) e pense em quais são seus limites...

Agora pense em como se sentiria depois de superar eles.  Já pensou que a vida está passando e amanhã você pode se arrepender de não ter tentado? Será que o preço do arrependimento, da frustração de não ter tentado vale se comparado ao preço das pernas tremendo e depois da sensação libertadora e maravilhosa?

Estamos numa sociedade que se acostumou em esperar as coisas acontecerem, estamos num vício de não arriscar nada, de não tentar, de querer as coisas prontas...  Vamos experimentar o outro lado, vamos conhecer através do muro, vamos viver intensamente o que sonhamos... Se permita a sentir o vento da superação no seu rosto, se permita ultrapassar os limites que você acha que tem, se permita viver com mais emoção.
 Resultado de imagem para liberdade borboletas tumblr
Fácil não é, muitas vezes precisamos de uma forcinha extra, como meu caso na academia - aaaaaa se esses dois moços que citei aceitassem o que eu dizia ser meus limites.... eu não ia comemorar as pequenas vitórias (pequenas para muitos, enormes para mim) e não ia querer ir além, não ia ter a certeza que eu posso sim ir mais longe porque agora, gostei de me superar. Para você que tem receio de testar seus limites, peça ajuda (aqui no blog tem eu, a Nessa e o Marco Antonio, além dos leitores (coloquei todos na mesma panela, hehehe)), peça ajuda, tente, se supere...

Chega de viver no conforto da comodidade em não tentar... escale o muro, ultrapasse seus limites, tente, se supere... viva com mais emoção.

E somente depois de conseguir isso você vai entender o quão bom é sair do conforto de ser plateia para ser protagonista da própria história.

         

Olá Pessoal!! Hoje vou indicar o livro Não Fale Com Estranhos do autor Harlan Coben, para os fãs do autor e de suspense policial é mais do que recomendado.

Sinopse: O estranho aparece do nada e, com poucas palavras, destrói o mundo de Adam Price. Sua identidade é desconhecida. Suas motivações são obscuras. Mas suas revelações são dolorosamente incontestáveis.
Adam levava uma vida dos sonhos ao lado da esposa, Corinne, e dos dois filhos. Quando o estranho o aborda para contar um segredo estarrecedor sobre sua esposa, ele percebe a fragilidade do sonho que construiu: teria sido tudo uma grande mentira?
Assombrado pela dúvida, Adam decide confrontar Corinne, e a imagem de perfeição que criou em torno dela começa a ruir. Ao investigar a história por conta própria, acaba se envolvendo num universo sombrio repleto de mentiras, chantagens e assassinatos.
Intrigante e perturbador, Não Fale Com Estranhos é mais que um suspense de tirar o fôlego. É uma reflexão sobre o bem e o mal, o amor e o ódio, o certo e o errado, os segredos, as mentiras e suas consequências devastadoras.

Adam Price tem uma vida perfeita, advogado e pai de família, têm dois filhos lindos e uma esposa maravilhosa e dedicada, mas ele não sabia que sua vida perfeita estava para acabar, pois certo dia é abordado por um homem desconhecido que dizia que estava ali simplesmente para lhe revelar um segredo de sua esposa Corinne. O homem desconhecido fala com o Adam como já o conhecesse, mas a recíproca não era a mesma e mesmo quando lhe é revelado que Corinne mentiu para ele desde o início do casamento, o estranho via que ele não estava acreditando, assim pede para Adam procurar um débito em nome de Novelty Funsy na fatura do cartão de crédito.

Quando Adam verifica a fatura e confirma a veracidade da informação do estranho com o débito mencionado,resolve pedir explicações da sua esposa em busca de respostas, Corinne tenta em vão se explicar e lhe diz que havia muita coisa envolvida e logo iria esclarecer tudo em um jantar que haviam marcado, ocorre que para o desespero de Adam ela não aparece, e manda uma mensagem dizendo que eles precisam dar um tempo, além de pedir que ele não entre em contato com ela.

Inconformado com o desaparecimento de Corinne, Adam começa a investigar por conta própria o seu sumiço, mesmo com a advertência da sua esposa na mensagem e quanto mais ele procura, descobre mentiras ainda maiores. Como se toda essa confusão não bastasse, Adam acaba se envolvendo em uma rede de mentiras, cheia de mistérios e assassinatos, várias vidas correm perigo e um pequeno detalhe pode fazer toda a diferença.

O autor Harlan Coben consegue mais uma vez nos surpreender com uma trama incrível e impactante, com uma história narrada em terceira pessoa cheia de mistérios e com personagens incríveis, muitas histórias de diferentes personagens se interligam sem deixar pontas soltas onde traição, mentiras, assassinatos, vingança e corrupção são revelados, como sempre a leitura flui bem e o final é surpreendente e eletrizante, um livro mais que recomendado.