Categorias:

Olá leitores lindos, quero saber se podemos conhecer quem vocês realmente são pelos perfis que vocês seguem nas redes sociais?
Se analisássemos todos os perfis que vocês acompanham, poderemos ter uma verdadeira imagem de vocês? 
O texto de hoje fala desse mundão "perfeito" que todos nós fazemos parte.

E quem quiser, siga no Instagram a equipe aqui do Diário de Incentivo à Leitura:
@nessaleitora
@cotonho72
@insta.nandarocha

Não esqueçam de clicar no play, ler, comentar, compartilhar.


*******

O mundo perfeito das redes sociais

Resultado de imagem para celular tumblr
Quem você segue nas redes sociais? Pessoas "normais" ou celebridades? O comum ou o diferente? O simples ou o "perfeito"? Mas quem disse que a simplicidade não é perfeita?

Cada vez mais, e especificamente no Instagram, vimos fotos perfeitas, vidas perfeitas, emprego dos sonhos. São ou pessoas que trabalham com mídia (blogueiros, youtubers) ou pessoas que passam a imagem da perfeição. São viagens, quase sempre internacionais, aeroportos é quase a segunda casa porque sim, o bonito é viajar de avião e para fora do país. 

São roupas que não tem nenhum sinal de amassada, calçados que recém sairam da fábrica, cabelos de propaganda de shampoo, peles lindas, perfeitas sem manchas. Fotos de objetos são tiradas de lugares dos sonhos, as casas são sempre aquelas que sempre sonhamos em morar. 

Relacionamentos perfeitos, famílias carinhosas que não discutem, que apoiam, viajam junto, são chiques juntos. Mas até onde tudo isso acontece de verdade? Até onde essa perfeição existe mesmo? Até onde as fotos são montagens? Até onde a felicidade é real?
Resultado de imagem para celular tumblr
Porque não ver fotos de viagens nacionais mesmo, nosso país tem tantooooooo lugar maravilhoso, viagens aquelas feitas de busão mesmo, e olha que há ônibus super equipados muito confortáveis ou até de carro. Porque não? Claro que conhecer outros países é legal, eu tenho minha listinha de sonhos internacionais, mas só lá fora também não né?  Porque você leitor não "viaja" para o bairro vizinho e mostra nas redes sociais? Mostre a sua realidade.

Porque não mostrar o dia a dia como ele é? Claro que todos gostam de fotos bonitas, que inspirem, mas vamos ter em mente que mundo perfeito, sem manchas, amassados, sem problemas...não existe. Vamos sim seguir pessoas que nos inspirem mas não vamos deixar que essas fotos nos cause uma lavagem cerebral! Vamos admirar coisas bonitas e nos orgulhar de nossas fotos, vamos principalmente seguir quem tem haver com o que acreditamos. 

Esse é um ponto muito importante: saber o que queremos de nossas vidas, saber quais nossos valores, objetivos, o que acreditamos e seguir pessoas que tenham relação com tudo isso. Vamos seguir pessoas que nos acrescentem, que gostem das coisas que gostamos mas sem neuras. Vamos equilibrar perfis talvez "perfeitos" com perfis mais reais mesmo, vamos dosar melhor o que vemos, vamos ver coisas bonitas sem deixar de ver coisas reais, momentos reais, momentos "normais". 
Resultado de imagem para fotos de moça tumblr
E vamos procurar não criar um mundo paralelo em nosso perfil, mostre o que você gosta, mas sem esquecer de mostrar a verdade. Seja verdadeiro com você e com os outros. Não deixe que as redes sociais te tragam angústia por não ter o que está nas fotos que vê, não deixe que seu ânimo caia e quem sabe até entre em depressão por causa de um mundo de mentirinhas, de ajustes em editores de fotos, de um mundo criado pela indústria para que você acredite que precisa daquela bolsa de marca senão você não será feliz. 

Siga pessoas que te acrescentem algo, que te coloquem para cima, que tenham algo que você quer saber mais. Faça da sua rede social virtual um mundo que te impulsione para frente, faça da sua rede social virtual uma aliada, uma amiga que vai te dar aquela força ao mostrar que teus problemas são reais e que tem muita gente que passa por eles com garra e coragem. Faça da sua rede social virtual um lugar que vai te ajudar a aprender coisas, a ter orgulho de quem tu realmente é. 




Categorias:

Oi meus amores, hoje vamos conversar sobre as minhas leituras de Julho. No total foram 5 leituras, e eu confesso que eu achei que não iria conseguir ler nenhum livro.

O mês de julho foi um mês muito corrido, pois eu estava no fim do semestre na faculdade e não estava conseguindo ler nada. Ao longo do mês eu comecei a ler o livro de HP e assim que eu entrei de férias no fim do mês foi quando eu consegui ler os outros livros.

1. Harry Potter e o Cálice de Fogo
Quem acompanha o blog já sabe que eu estou lendo um livro da série por mês. Este livro me salvou, pois eu estava fazendo vários trabalhos e provas, e meu momento de lazer era ler este livro. Foi o único que me prendeu nesta fase conturbada. Eu fiz um post comentando sobre o que eu estava achando da série, veja aqui. Pretendo ao final fazer outro post sobre.

2. Quinze dias
Eu gostei muito deste livro, foi uma leitura muito gostosa e prazerosa. Leitura leve e perfeita para o momento. Tem rezenha dele aqui.

3. O Príncipe Corvo
Quando eu li este livro eu já estava de férias. Eu amo romances de época, e com este livro não foi diferente, apesar de algumas coisas me incomodarem no enredo, mas foi uma boa leitura. Tem resenha dele aqui.

4. Uma noite inesquecível
Eu amei a série As quatro estações do amor da Lisa Kleypas e estava bem curiosa por este livro, que é um extra da série. Arrisco dizer que foi meu preferido de todos, que história gostosa de ler. Tem resenha dele aqui

5. Love is i the air
Resultado de imagem para livro Love is in the air
Este livro foi o único que eu ainda não resenhei no blog, farei em breve. O livro é bom, são 4 contos de romances de 4 autoras diferentes. Não foi bem o que eu esperava, mas bom para passar o tempo. Falarei mais sobre na resenha.

Ainda que o mês tenha sido corrido, consegui ler a média que sempre leio. Como estou de férias agora, minhas leituras estão rendendo e já li ótimos livros. E vocês, o que andam lendo?


Categorias:


Oi meus amores, hoje vamos comentar sobre o romance de época "O príncipe Corvo" da autora "Elizabeth Hoyt" publicado pela Editora Record.

Anna Wren é uma viúva que mora com a sogra com quem ela tem um carinho especial como se fosse sua mãe. Elas não estão em uma situação boa financeiramente e Anna está em busca de um emprego, algo que é incomum na época, uma dama trabalhar.

Anna consegue o emprego de secretária na casa do Conde Edward de Raaf, reescrevendo seus manuscritos, sua letra é muito boa. Mesmo Anna sabendo da fama do temperamento do Conde, que não é muito boa, ela não se intimida, pois precisa muito do dinheiro.

Edward é sozinho, toda sua família morreu de varíola, e sua esposa também perdeu a vida muito jovem. Aos 30 anos ele está em busca de uma esposa, mas por conter marcas no rosto por conta da varíola isso não é muito simples. No entanto ele já está cortejando uma moça e está prestes se casar, até que ele conhece Anna.

A atração entre os dois é de imediato, eles resistem o quanto dá, mas é inevitável quando os dois estão juntos. Um belo dia Anna descobre que Edward frequenta um bordel quando viaja para Londres a negócios. Ela não suporta saber que ele precisa ir neste local ao encontro de outras mulheres para se satisfazer, e decide que irá até lá de máscara para não ser reconhecida e ficará com ele.
Quando os dois retornam de Londres o desejo só aumenta, e para Anna a situação fica mais complicada, pois depois ter tido algumas noites de prazer com o Conde a atração fica mais forte. Edward mesmo sem saber que a mulher que ficou com ele no bordel é a Anna seus desejos por ela só aumentam, e ele está prestes a casar-se.

Este livro é um belo romance de época, e para quem gosta do gênero com certeza irá gostar da leitura. O enredo é gostoso e instigante, nos faz ler até o fim para saber como tudo irá se desenrolar. Contém todas características dos romances de época, pitadas de humor, aqui uma jovem que sai dos padrões da época e um conde viúvo com temperamento forte.

A leitura é fluída e envolvente, com cenas hots bem descritas e o romance é daqueles que começa com a atração e vai acontecendo aos poucos. Os personagens são bem desenvolvidos, nos cativam desde o início e a escrita da autora é impecável.
Confesso que algumas coisas me incomodaram no enredo da história, mas de modo geral eu gostei muito do livro, de como a autora conduziu a história, pois mesmo algumas coisas me incomodando em nenhum momento pensei em abandonar a história, pelo contrário eu queria saber como tudo iria acabar. E o final foi daqueles de tirar o fôlego, gostei muito.

Outra coisa que eu gostei no livro, foi que a cada entrada de capítulo encontramos um trecho do livro "O Príncipe Corvo" que é um livro que Anna encontra na biblioteca do Conde e ela o lê ao longo da história.

Preciso parabenizar a editora pela diagramação impecável do livro, essa capa está maravilhosa, eu não me canso de olhar para ela, e as letras estão em um tamanho ótimo para leitura, contendo páginas amarelas. O livro contém 350 páginas, mas a leitura é tão prazerosa, que as páginas voam, eu o li super rápido.

Minha alegria ficou completa quando eu descobri que o livro faz parte de uma triologia, sendo que cada livro contém a história de um casal diferente. Eu já estou doida para ler os outros livros que são "O Príncipe Leopardo" e "O Príncipe Serpente".

Imagem relacionada



Categorias:

Olá leitores queridos, como estão os armários de vocês? Muito cheios? Talvez seja melhor comprar mais armários...ouuuu, ler esse texto. 

Leiam de verdade, comentem, compartilhem nas suas redes sociais.
Há! Mas antes não esqueçam de clicar no play no final do texto. 

Ótima leitura à todos!!!

***********

Compre, compre, compre, compreeee!! Itens materiais ou leveza? O que deseja?

Imagem relacionada
Compre, vocês já possuem o laptop, o smartphone, o tablet mais moderno? Não, não falo do que lançaram ontem, falo do que foi hoje lançado, há meia hora atrás, eu já comprei todos. 
E aquela make bafooo? Eu tenho só umas 30 paletas de sombra, aí não resisti a essa última, linda, cores únicas. E aquela botaaaa de cano altíssimo? Tudo bem que onde moro nem faz frio, mas ela é tãooo linda e além disso a atriz fulana de tal usa né? Há! Pre-ci-so para ontem aquele perfume que a cantora tal disse que usa, ainda mais porque os que tenho, uns 15, venceram acreditam? Não sei porque...

Ok pessoal, nada disso acima acontece na minha vida, foi só para introduzir o assunto e antes que eu seja apedrejada aqui, super respeito quem é assim, sério, respeito mesmo. O que venho por meio desse texto conversar com vocês é sobre o significado desse consumismo todo e gostaria que, quem fosse assim como citei acima, dissessem porque fazem isso, que significados o consumismo tem em suas vidas, quais as vantagens de ter tanta coisa a ponto de nem conseguir usar a metade de cada produto ou usar mais que 3 vezes uma roupa. Sério mesmo, gostaria de ouvir e entender mais o lado de quem é consumista e não tem vergonha disso. Eu vou comentar o que penso, o que não é uma verdade absoluta, mas sim minha visão sobre o assunto ok?

Ultimamente minha visão sobre consumo está mudando, ando analisando o que gosto de vestir de verdade, independente de estar na moda ou não. Ando pensando nas cores, no tipo de calçado de frio e de calor que me sinto confortável usando (aqui no RS faz do zero grau até 40 lembrando a quem acha que aqui é só tempo agradável). Ando analisando sim a moda, mas como uma forma de ter ideias novas para introduzir no meu dia a dia. Resultado desses pensamentos: limpeza geral no guarda roupa e análise detalhada de cada item que estava nele (fazia o que dava para fazer dentro de uma hora por dia, sem pressa). 
Imagem relacionada
Analisei da roupa de cama  e toalhas (se eu precisava de todas as que eu tinha e quantas seria suficiente eu ter), bijus (as que eu realmente usava e as que estavam "mofando" lá dentro), lenços, cachecóis (eu gostava de todos? usava todos?), makes (venceu? lixo!!! sem pena - ok uns deu pena mas fui forte -, vi também os produtos de makes e cremes que eu mais gostava e resolvi manter eles e os que eu não gostava tanto, ou deixei separado para terminar de usar todinhooo ou dei para parentes que eu sei que usam), roupas (aaa essa eu fui radical mesmo, pensei na minha real necessidade, no meu novo estilo e tirei do guarda roupa tudo o que não entrava mais em mim - academia todo dia dá nisso, encolhe as roupas, hahahahaha -, separei também o que eu não gostava de usar e fazia por mera educação de quem me presenteou e ainda tirei o que eu estava há mais de um ano sem usar - menos tempo não dá galera já que aqui temos as 4 estações do ano, normal ficar meses sem usar vestidinhos de verão - ). 

E o que fiz com o que eu separei? Cremes e makes vencidas: lixo. Bijus, calçados e roupas uns eu separei para doação e os que estavam praticamente sem uso separei para uma amiga que vende em brechós que, inclusive, agora tem todo início de mês um pertinho de casa e com isso ainda vou ganhar um dinheirinho. Amigos: isso dá uma leveza na gente, renovar energias, usar o que gostamos, comprar somente o que vamos usar de verdade nada mais, nada para ficar enfeitando armário. 

Não sou especialista no assunto, mas para fabricar cada item que você tem no armário é necessário muita matéria prima (incluindo muitaaaaaaaa água) e matéria prima e água fazem parte da nossa natureza que está cada vez mais sendo destruída pelo mercado do consumo. Azar da destruição? Azar? Azar que amanhã tudo seja artificial, que você tenha que pagar horrores por um galão de água, azar se o ar que você respira fique constantemente poluído e que não haja mais lugares naturais para dar aquela descansada no próximo feriadão. É isso? Além disso, quantos produtos (makes, cremes, calçados, roupas, etc) são fruto de trabalho escravo (sim, existe escravidão hoje em dia simmm)? Quantas pessoas miseráveis, no sentido de pobreza, são submetidas a horas absurdas de trabalho sem direito a intervalos, ganhando o que mal dá para comer, para fabricar o seu produtinho da moda? 

Chega de consumir o que não precisamos!!! Até porque, dificilmente precisamos de tudo o que temos no armário, a não ser quem já fez essa mudança de pensamento e o detox geral nos seus itens. E sim, vamos continuar consumindo sim, mas de maneira consciente, procurando por itens vindo de trabalho sério, dentro da legalidade de nosso país, por itens que tenham um respeito maior com a base da vida (natureza).  
Resultado de imagem para livros tumblr
E isso vale também para itens de estudo, digamos assim. Eu mesma parei de usar marca texto convencional, aí resolvi dar meu estoque (sim, eu tinha um estoque de marca texto) para os amigos que sei que usam. Agendas velhas destaquei as partes que não foram usadas e cortei em pedaços, coloquei num ex porta bijus de madeira para anotar itens que eu tenho que comprar no supermercado ou aquela ideia que surgiu do nada. Revi as canetas que tenho e selecionei as marcas que mais aprecio e decidi só comprar dessas, por mais que me apareçam canetas bonitinhas na frente. Deixei na minha mesa apenas as canetas que uso e uma de cada cor, de cada tipo que eu realmente usooo e guardei as que tenho fechadas num estojo como se fosse um estoque, assim sei que só vou comprar, por exemplo, caneta azul quando eu não tiver mais nenhuma no meu estoque. As que não gostava, dei ou decidi usar até o final e não comprar mais elas. Aliás, já pensaram em usar tudo o que tem até o final?

Repense no seu modo de viver, ninguém é obrigado a seguir a modinha, repense no que vocês gostam de verdade, no que faz vocês mais felizes, repensem também na parcela de contribuição de vocês para essa indústria que destrói a natureza sem respeito e que ainda usa trabalho escravo. Repensem e selecionem melhor o que vocês precisam e de quem vocês vão comprar. 

Chega de consumismo sem limites!! Sejam mais leves. 




Categorias:

Oi meus amores, hoje vamos comentar sobre minha última leitura "Meus dias com você" da autora Clare Swatman, publicado pela Editora Arqueiro.

Sabe aquele livro que desde o início você já sabe que irá se emocionar? Com este livro me senti assim, pois o enredo dele desde o início é forte, dramático e emocionante. Nos faz refletir muito sobre nossas atitudes.

A história inicia com um acidente. Edward sai para trabalhar de bicicleta e é atropelado por um ônibus. Em seguida sua esposa Zoe recebe a notícia em casa e seu mundo desaba. Os dois não estavam muito bem, haviam brigado, o casamento estava em crise, os dois não se despediram e agora seu marido estava morto.

Dois meses depois, Zoe está em casa a base de remédios, um pouco depressiva, de luto e muito triste com a perda. Ela resolve ir ao pátio onde fica o jardim de Ed, como ela o chamava carinhosamente, e ela acaba escorregando e caindo. Quando acorda, está no ano de 1993, acorda na sua cama na casa de seus pais, e não sabe o que está acontecendo. Quando se olha no espelho, percebe que está com a sua fisionomia de seus 18 anos. Além disso se dá conta que é o dia em que ela vai para faculdade. Neste momento ela percebe que este também foi o dia em que ela conheceu o Ed e irá reviver todo este dia.

Zoe fica muito confusa, não sabe o que está acontecendo, e começa se perguntar se está tendo a chance de fazer tudo diferente. Quando Zoe dorme ao fim deste dia ela fica se questionando o que irá acontecer, e se terá a chance de viver mais um dia ao lado de Ed. Quando ela acorda  é o ano de 1994, ou seja, ainda continua revivendo o passado, e é então que ela se dá conta que está revivendo os momentos mais significativos que ela teve com Ed, mas o que tudo isso quer dizer? 

Conforme o tempo vai passando, e ela vai revivendo estes momentos, ela começa a se preocupar com o dia da morte de Ed, será que ela conseguirá mudar o seu destino, será que conseguirá impedir sua morte? E é então que ela começa a fazer coisas diferentes, começa agir diferente em situações diversas, para ver se consegue mudar o seu futuro.
O livro é narrado por Zoe, e os capítulos são divididos pelos dias, meses e anos em que ela acorda. A leitura é fluída e rápida. Eu estava muito curiosa pelo desfecho, apesar de meio que adivinhar o que aconteceria. A história apesar de triste, é um lindo romance que nos mostra a importância de viver intensamente cada momento de nossa vida, além de nos mostrar a importância da família, dos amigos e de como devemos valorizar cada momento que temos com as pessoas que amamos.

Meus dias com você é uma história que nos faz pensar em como estamos vivendo. Me peguei muitas vezes ao longo da leitura pensando no que eu faria diferente em minha vida se eu voltasse no tempo, o que eu mudaria. E cheguei a conclusão que a autora quis nos passar a mensagem de como é importante viver o agora, aproveitar cada minuto ao lado das pessoas que amamos, e de deixar as coisinhas insignificantes de lado, porque no final o que importa mesmo é ter as pessoas que amamos ao nosso lado, valorizar a nossa família e aproveitar os bons momentos.

Agradeço à Editora Arqueiro por ter disponibilizado o livro para leitura. A diagramação do livro está impecável como sempre, com a fonte em tamanho ótimo para leitura, as folhas amarelas e a capa linda, refletindo muito bem todo o contexto da história

Resultado de imagem para duologia tensão