Categorias:

Oi meus amores, hoje vou comentar sobre minha última leitura "Mulher-Maravilha: sementes da guerra" em parceria com a Editora Arqueiro❤

Quando vi o lançamento deste livro fiquei bem empolgada e curiosa, pois a recém tinha assistido ao filme Mulher Maravilha no cinema e tinha gostado muito. Por conta disto eu acabei colocando muitas expectativas no livro e pra piorar a situação eu enfiei na cabeça não sei porque que o livro contava a mesma história do filme, isso foi um erro.

Não, não conta a história do filme. Depois de pesquisar um pouco descobri que alguns autores escreveram histórias a partir da história de alguns super heróis, e neste caso a autora Leigh Bardugo, nos apresenta uma história da Mulher-Maravilha, ainda quando ela era apenas Diana em busca de se provar para as suas irmãs guerreiras, ela quer o reconhecimento de sua mãe.

As Amazonas tem um combinado e Diana acaba quebrando as regras quando ela salva uma jovem de 17 anos de um naufrágio na ilha, a Alia. A presença de Alia na ilha começa a adoecer todos no local, Alia não é uma garota comum, ela é a semente da guerra descendente da infame Helena de Troia, destinada a trazer uma era de derramamento de sangue e miséria., mas como Diana poderia ver alguém morrendo afogado e não salvar? 

Diante dos fatos, ela vai até o Oráculo para saber o que deve fazer, o certo seria matar a semente da guerra, mas ela vai contra a isso e resolve salvar Alia. Acaba descobrindo que tem uma nascente na Grécia, e somente lá Alia pode se livrar desta maldição e viver.
Diana toma a decisão de levar Alia até esta nascente e para isso terá que sair da ilha, antes que todos descubram que tudo que está acontecendo ali a culpa é dela. Ela tem esperança de salvar à todos e se lança nesta aventura.
Chegando em Nova York será tudo uma surpresa para Diana, além de nunca ter visto um homem, tem toda tecnologia que ela não conhece, é um mundo totalmente diferente. Além disso ela vai conhecer Jason o irmão de Alia, Jim e Theo seus amigos que embarcarão nesta aventura.

Além disso Alia está sendo procurada para ser morta, por ser uma semente da guerra. Por conta disto eles fogem e vão em busca de encontrar a nascente na Grécia, mas muita coisa vai acontecer no caminho, muitas reviravoltas. E no meio de tudo isso Diana descobre seus poderes e sua força e aos poucos vai se tornando a grande heroína que ela é.

O enredo do livro é muito bom e nos envolve nesta jornada, mas confesso que eu demorei um pouco para me conectar com a história. Minha leitura foi engrenar mesmo na metade do livro, na fase da fuga. Acho que isso aconteceu por eu estar esperando por outro tipo de história.
Para quem gosta de livros com mitologia, heróis e muita aventura com certeza irá gostar deste. A leitura é leve e fluída, os capítulos não são longos e os diálogos são muito bem escritos. A premissa é muito boa e o que me deixava curiosa era saber como tudo iria acabar e o final foi bom, mas fiquei querendo saber mais.

A diagramação do livro está perfeita, eu amei esta capa e as páginas são amareladas. O livro tem quase 400 páginas, mas depois que engrena a leitura você lê super rápido, a leitura corre.

Este foi o primeiro livro da série Lendas da DC que a Editora Arqueiro está publicando, os próximos serão Batman (Marie Lu), Mulher-Gato (Sarah J. Maas) e Superman (Matt de La Peña).


Resultado de imagem para duologia tensão


Categorias:

Oi meus amores, tudo bem com vocês? Hoje volto a falar de séries por aqui. Venho comentar com vocês sobre uma série muito amorzinho que eu descobri através da Pati que fez uma indicação no instagram  dela e eu precisei conferir, adivinhem porquê? Ele é um romance de época
Imagem relacionada
A série é baseada no livro Calls the heart (Quando chama o coração), mesmo título da série, da autora Janette Oke.

Vai contar a história de Elizabeth Thacher, ela é recém formada professora em uma universidade renomada e ela vai para o interior região oeste do Canadá, Coal Valley para lecionar. Nesta cidade os homens trabalham na mina de carvão e recentemente houve um desabamento deixando a cidade em luto.

Elizabeth tem a missão de ensinar essas crianças sofridas e que estão em busca de uma vida melhor. Além disso ela terá um grande desafio de ajudar as mulheres viúvas que acabam se tornam amigas dela e que precisam de muito apoio. Elizabeth fará de tudo para ajudar seus alunos e seus familiares. Conforme o tempo vai passando ela começa a se sentir parte daquele local.
Resultado de imagem para série when calls the heart
Elizabeth é bem atrapalhada e engraçada, mas o mais interessante é que ela não irá se abater pelos desafios que ela vai enfrentar naquele local. A vida dela foi bem diferente do que ela está vivendo ali, sua família tem dinheiro e agora ela terá que conviver com famílias que estão sem dinheiro, pouca comida e toda questão da mina.
Preciso comentar que gostei muito das viúvas da cidade, são mulheres fortes e corajosas e que vão em luta do que precisam para sustentar os seus filhos, não se deixam abater pelo que lhe é imposto.
Imagem relacionada
E não poderia faltar romance, claro. Praticamente na mesma semana que Elizabeth chega na cidade, também chega o Jacke da Polícia Montada, transferido para a cidade para prestar seus serviços. Como num bom romance de imediato os dois não se suportam e só se debicam. Os dois tem sempre as respostas na ponta da língua. É bom demais.
Imagem relacionada
Gente, para quem gosta de romances de época tenho certeza que irão gostar. A série é bem parecida com os livros que eu leio do gênero, com toques de humor, a série é muito leve, romântica, tem todas aquelas características que amamos em um romance de época e o romance é muito amorzinho.

Preciso ressaltar que Elizabeth é uma mulher forte, que não se deixa abater pelos desafios e dificuldades, ela tem uma coragem  e força interior. Além disso ela demonstra ter uma personalidade forte, não se intimida perto dos homens e nem se deixa mandar, gostei muito dela.

A série tem no Netflix o/, contendo 3 temporadas, sendo que a primeira tem 12 episódios e as outras duas tem 10. Ai, já quero mais. Como eu disse antes, para quem gosta de livros de época com certeza irá gostar.

          


Categorias:

Olá leitores, como vocês estão? Estão consumindo tudo o que compram? Ou o armário de vocês está cheio de coisas paradas? 

Hoje quero conversar mais com vocês sobre o uso que fizemos de tudo o que temos no armário.

Sugestões de temas, deixem nos comentários.
E quem quiser seguir a equipe aqui do blog:
@nessaleitora

@cotonho72

@insta.nandarocha





Há! Não esqueçam de clicar no play no final do texto. Boa leitura!!

*****

Use, valorize, seja você

Imagem relacionada
Vinte calças jeans, 15 calças sociais, 28 calças para a academia,  30 shorts, 12 pijamas, 35 pares de sandálias para o verão, 8 pares de botas de cano alto, 10 pares de botas de cano baixo, 7 pares de chinelos...baixinhos, 3 de chinelos altos, 26 paletas de sombra, 47 batons, 18 perfumes, 9 bonês, 10 pares de tênis, 21 pares de sapatilha e .... etc etc

O que é isso Fernanda? Seu guarda roupa? Meu não mas apesar do exagero nos números acima se parece com o guarda roupa de muita gente. E aí eu fico me perguntando: a pessoa consegue usar tudo isso mesmo? Mesmo mesmo?

Esse ano de 2017 esté sendo particularmente transformador para mim e quero dividir isso com vocês, muitas coisas aconteceram mas preferi deixar amadurecer na minha vida para poder dividir aqui, uma delas (assunto do texto de hoje) é: consumo consciente. 

Eu naturalmente comecei a me perguntar se eu usava tudo o que eu tinha (e olha que meu guarda roupa é bemmmm simplório) e como se por um passe de mágica, no Instagram "cai" nem lembro como, no perfil @menosumlixo e consequentemente da @fecortez . Comecei a ler, acompanhar e me identifiquei muito com os pensamentos dela sobre consumo consciente. Quando vi, eu estava não só pensando nesse assunto mas agindo. 

Durante uma semana, um pouquinho cada dia, eu escolhi uma ou mais prateleiras para esvaziar e limpar no meu guarda roupa, falei desse detox em detalhes em postagem do mês passado chamada "Compre, compre, compre, compreeee!! Itens materiais ou leveza? O que deseja?" Enfim, fiz e continuarei fazendo de tempos em tempos. 
Resultado de imagem para limpar guarda roupa tumblr
Depois dessa experiência eu refleti como nós precisamos de pouco, não é uma questão de ter no armário 20 calças jeans que amamos e que demoramos para usar todas, mas de ter 5 apenas e usar muito elas. Só que muitos de nós gostam de ter uma calça jeans, uma ou duas, mais novinhas para quando quiser sair para se divertir,  relaxar com os amigos, tudo bem, dessas 5, 2 para momentos de balada e as 3 para o dia a dia (apenas um exemplo tá pessoal? Não precisam levar como regra esses números). Vi também que não tem nada de mais repetir roupas e que usar cada peça  muitoooo é ótimo, estamos valorizando cada recurso, cada matéria prima que foi tirada da natureza para a fabricação daquela peça. 

Mas porque eu estou falando de novo sobre isso se já falei em texto passado? Em texto passado eu falei do consumismo, ato de comprar demais, aqui quero refletir com vocês sobre o que temos e se usamos tudo o que temos. 

Precisamos tirar de nossas mentes que a roupa que usamos define nosso caráter (pode definir nosso estilo, caráter não), precisamos não achar o fim do mundo repetir a roupa que fomos numa festa semana passada, precisamos não ter vergonha de usar a mesma roupa mais de uma vez na mesma semana, precisamos dar menos valor a casca e mais valor ao conteúdo.  Claro que isso nada tem a ver com falta de higiene, podemos sim usar a mesma roupa durante a semana sendo limpinhos, lavando a roupa sempre que ela estiver suja ou com mal cheirinho, mas desde que ela esteja limpinha, que problemão é esse de não repetir?

Quem sabe a gente reavalie nossa relação com roupas, calçados, bijus, maquiagens, mantendo um tratamento de usarmos o que gostamos de verdade, de manter eles limpinhos e bem cuidados e passamos a valorizar mais nosso comportamento com as outras pessoas? Por exemplo: como tratamos a tia da esquina que encontramos no supermercado de manhã e que, por mais que ela seja quase diretora do jornal local (sempre em busca de notícia nova), nem por isso vamos tratar mal (apenas não satisfaça o desejo dela de fechar a pauta do dia, hehehe), ou o jeito que tratamos nosso colega no trabalho. Sim, vamos pensar em como estamos tratando as pessoas ao redor, além da roupa que usamos, qual é a imagem que estamos passando? Essa imagem condiz realmente com o que gostaríamos de passar ao mundo?
Imagem relacionada
Vamos pensar também em como nós mesmos nos tratamos? Estamos cuidando de nossa saúde? Estamos cuidando de nossa higiene? Do nosso descanso físico e mental? Do nosso lazer? E dos nossos propósitos de vida? Estamos cuidando? 

Ter o suficiente para vivermos sem excessos dá uma leveza imensaaaaaa na alma, uma paz muito grande e ainda faz sobrar dimdim para fazermos aquela viagem dos sonhos, onde vamos colecionar experiências únicas e lembranças. Vamos usar o dinheiro que está indo para encher o armário de coisas que não vamos usar para investir em vivências, em aprendizado, em momentos maravilhosos, em lugares maravilhosos com pessoas ótimas ao lado ou até conosco mesmo apenas. Já pensou em conhecer mais o Brasil? Ou o exterior? Ou para quem não curte viajar, já pensou em conseguir comprar aquele terreno, aquele apartamento? Já pensou em fazer aquele curso que tanto sonha? Em dar os presentes que gostaria? São tantos os sonhos que estão guardados nos corações de cada um de nós e que muitas vezes não são realizados porque damos valor demais ao que usamos, em vez de dar valor ao que somos. 

Vamos ser intensos em tudo que usamos, se compramos um creme corporal por exemplo, vamos usar até o fim, mas se não gostou fale com as amigas, com os parentes e diga: comprei e não gostei, tem sempre alguém que vai querer. Mas o que gostar, use,  use muito, curta muito cada item do armário de vocês, seja feliz com cada peça que mostra um pouquinho do seu estilo, e mostre quem é de verdade através da relação que tem com cada item. 

Cuide mais de seu interior, do que define você.








Oi meus amores, tudo bem? Hoje venho dar algumas dicas de como ler mais. Na verdade vou falar um pouco de minha experiência e o que funciona comigo. 

Como vocês podem ver estou animada com os vídeos o/ e resolvi falar um pouquinho sobre as minhas experiências, minhas leituras, minha rotina, como eu faço para ler mais. Como sei que tem gente que as vezes não consegue ver o vídeo, colocarei a baixo do vídeo algumas dicas que eu cito no vídeo.

No vídeo eu deixo bem evidente que eu gosto de ler, e isso é o principal, você tem que ter o costume, o hábito de ler. A leitura é um hábito que faz parte da minha vida, eu não consigo ficar sem ler um livro, mesmo quando estou cheia de coisas para fazer (e no momento TCC, estágio obrigatório, entre outros...). Sempre estou lendo algo, carrego um livro. Isso faz parte da minha vida e é um prazer pra mim LER, é o meu momento de lazer. Vamos as dicas. Se quiser assista ao vídeo, gravei com muito carinho

              
Dicas de como ler mais:
1. Crie o Hábito de ler;
2. Carregue um livro;
3. Leia nas horas vagas do seu dia;
4. Priorize a leitura;
5. Defina um horário para ler;
6. Lei no ônibus, trem, metrô, hora do almoço, intervalos;
7. Para ler mais, tem que gostar de ler;
8. Crie Metas se achar necessário (eu não tenho grandes metas, mas tento manter o ritmo);
9. Se estás começando agora a ler, comece com um livro fino.
Mas principalmente LEIA por PRAZER, pois não importa a quantidade e sim a qualidade
Espero que vocês tenham gostado❤



Categorias:

Oi meus amores, tudo bem com vocês? Hoje vou comentar sobre minha última leitura "Como agarrar uma herdeira" da autora Julia Quinn, publicado pela Editora Arqueiro.

Quem acompanha o blog já sabe que eu amo Romances de Época e que minha autora favorita é a Julia Quinn, pois foi através dela que eu comecei a ler o gênero e me encantei pela sua forma de escrever.

Este livro faz parte de uma duologia "Agentes da coroa", o segundo livro "Como se casar com um marquês" já tinha sido publicado aqui no Brasil como um romance de banca e fazia tempos que eu procurava por ele para ler. Imaginem minha alegria quando eu vi que a Editora Arqueiro iria publicar e que na verdade era uma duologia
Resultado de imagem para livro como se casar um marquez Resultado de imagem para livro como agarrar uma herdeira
(capa antiga/capa da Arqueiro)

Como agarrar uma herdeira conta a história de Caroline Trent, uma jovem que não tem família, ela vive sobre a tutela de Oliver, que está de olho na herança da jovem moça e para que ele possa por a mão no dinheiro ele quer obrigá-la a casar-se com o filho dele o Pecy.

Caroline e Percy não querem se casar, e a moça acaba fugindo numa noite em que Oliver saiu. O que ela não contava é que na sua fuga, ela seria sequestrada por Blake por engano. Mas como tudo que ela quer é ficar o mais longe possível da propriedade do seu tutor, ela não conta nada e se deixa levar pelo sequestrador.

Blake Ravenscroft trabalha para o Departamento de Guerra, e na verdade ele queria sequestrar Carlotta De Leon, uma espiã espanhola. Fazia dias que ele cuidava a propriedade para poder fazer o sequestro, pois tudo indicava que ela estava ali, então quando uma jovem sai da propriedade na calada da noite ele a sequestra.

No início Caroline não se revela, fica até muda para não contar a verdade, até que o amigo de Blake, o James chega e ele conhece a Carlotta, e revela que ele sequestrou a pessoa errada. É aí que a confusão começa. Como Caroline conhece muito bem a casa de seu tutor e alguns segredos enigmáticos dele, ela vai acabar ajudando Blake e James na missão.

O problema nisso tudo é que Blake e Caroline não se suportam desde o início, Blake meio que fica com raiva, pois foi enganado pela moça. Já Caroline faz de tudo para irritá-lo, ela fala como uma matraca, não fica quieta, sempre tem as respostas na ponta da língua, mas ao mesmo tempo é encantadora.

Claro que esta implicância toda aos poucos vai se transformando em outro sentimento, os dois se sentem atraídos um pelo outro, mas não querem admitir. Blake tem um passado triste e não quer casar-se, e por isso ele vai resistir o quanto dá aos encantos de Caroline.
Este livro é um dos mais antigos da autora, publicado em 1998, mas já da para perceber que desde sempre a autora tem uma escrita afiada, um enredo muito gostoso de ler e com todas as características de um bom romance de época que eu adoro

Não me canso de falar que eu adoro os romances de época, por serem romances que demoram acontecer, que os protagonistas vão se conhecendo e se envolvendo aos poucos até que se entregam a paixão. Neste livro não foi diferente, porém senti falta de mais envolvimento dos protagonistas, mais paixão, mas penso que isso pode ter acontecido justamente pelo próprio enredo. Blake e Caroline possuem suas razões.

Gostei muito do enredo, minha única ressalva é referente as implicâncias dos protagonistas, achei que foi meio demais. Eles discutem o tempo todo, e chega uma hora que cansamos disso e queremos ver mais romance, mais "pegada", mais envolvimento.

De modo geral eu gostei muito do livro, o desenvolvimento da história é muito bom, e como sempre a história tem toques de humor, um pouco até de aventura, a escrita da autora é fluída e envolvente nos fazendo torcer pelos protagonistas da história.

A diagramação do livro está impecável, achei a capa maravilhosa, a fonte em um tamanho bom para leitura e as páginas são amareladas. Agradeço a Editora Arqueiro por ter me disponibilizado o livro para leitura ❤😍 E já estou doida para ler "Como se casar com um marquês".

Resultado de imagem para duologia tensão